18 de dezembro de 2017
Algodão
19 de abril de 2017 - 10:34

Algodão: clima colabora para a produção

Aumento da safra deve ser de 12,5% em relação a 2015/16, com perspectiva de colheita de 986,6 mil t de pluma

A primeira estimativa de oferta e demanda de pluma de algodão mato-grossense para 2017 traz como principal destaque a primeira previsão para a safra 2016/2017. 

Diferentemente do observado na safra 2015/2016, para 2016/2017, o clima tem colaborado com os produtores de MT, sendo previsto que a colheita chegue a 986,6 mil toneladas de pluma, acréscimo de 12,5% em comparação com a safra passada.

Para a safra 2015/2016, as cotações do mercado interno estavam mais atraentes do que quando comparadas ao mercado internacional. Em função da quebra de safra em outros Estados e da taxa de câmbio desfavorável observou-se a preferência dos produtores por negócios no mercado brasileiro.

De maneira que foram revistas as previsões de exportação da pluma, agora estimadas em 479,5 mil toneladas e o consumo interestadual para 385,2 mil toneladas. Cabe ainda, ressaltar que as fiações e tecelagens chegaram e ainda continuam a buscar produto no mercado internacional, favorecidas pela isenção de taxas de importação até o fim do mês de julho de 2017, a fim de garantir seus estoques objetivando a retomada do crescimento.

Para a safra 2016/2017, com a perspectiva de boa safra para a grande maioria do país, o cenário para as exportações deve reverter-se voltando a patamares próximos aos observados em 2014/2015.

Já para o consumo interestadual, a previsão é de que com a perspectiva de retomada do crescimento do país, o setor se reaqueça e aumente seu consumo gradativamente, estando previstos 446 mil toneladas para este mercado, aumento de 15,8% em relação à safra
passada.

Diante deste cenário, os estoques finais devem ser de 1,7 mil toneladas de pluma para a safra 2015/2016 e 1,6 mil toneladas para a safra 2016/2017.

Fonte: Portal DBO com Imea

Comentário