26 de setembro de 2017
Clima
20 de março de 2017 - 17:15

Climatempo divulga previsão para o outono

Meteorologista dá um panorama geral de como fica o clima em todo o país durante a estação

Marina Salles

O outono começou nesta segunda-feira, 20 de março,  e vai até o dia 21 de junho no Brasil. “O início é marcado pelo equinócio, quando tanto o hemisfério Norte como o Sul recebem a mesma quantidade de luz”, afirma o meteorologista Alexandre Nascimento, do Climatempo.

Nos próximos três meses, os sistemas meteorológicos apontam para o favorecimento de chuvas principalmente no extremo Norte do Brasil. “O ar quente e úmido da Amazônia, que ainda pode se fazer presente no começo de abril, vai cada vez mais ficando restrito à região Norte e com isso as frentes frias, trazendo massas polares, avançam com mais frequência pelo país, formando um grande sistema seco sobre o Cerrado brasileiro”, explica o meteorologista.

Durante o verão, ele lembra que o país contou com a presença de um La Niña de baixa intensidade. “No momento, a condição, no entanto, é de neutralidade. Não temos nem El Niño nem La Niña presentes”, diz. A situação que é de um Atlântico mais quente do que o normal no Sul e também em parte do Sudeste, estando ligeiramente mais quente do que o normal no extremo Norte do Brasil e mais frio do que o normal ao largo do leste nordestino e no hemisfério Norte. 

Segundo o especialista, gradativamente, a chuva vai diminuindo ao longo deste trimestre em grande parte do Sudeste, Centro-Oeste, interior do Nordeste, Sul da Amazônia e também no Estado do Paraná. Confira abaixo as previsões:

Abril - Agora no mês de abril ainda espera-se que chova no Sudeste e Centro-Oeste, com boa parte da chuva concentrada na primeira quinzena. Ao longo da segunda quinzena, a previsão é de que as chuvas fiquem mais esparsas. No Sul, deve chover pelo menos uma vez por semana, como já vem acontecendo. “Em todo o país, são esperadas temperaturas mais amenas, sem nada comparado a abril de 2016, que teve temperaturas muito altas”, afirma o meteorologista. Na região Sul, faz frio em algumas áreas, mas não de forma intensa e prolongada. “Ainda deve chover muito no Norte, principalmente entre o litoral do Ceará e a região de Manaus”.

Maio - Em maio, a chuva se concentra em todo o Norte do Brasil e atinge também o leste nordestino, podendo chover acima do normal nessa porção do país. “Mas não é uma chuva acima da média em um mês que vai reverter o quadro de seca dos últimos quatro, cinco anos”, pontua Nascimento. Em relação ao Centro-Sul do Brasil, a expectativa para maio é de pouquíssima chuva. “Uma coisa que a gente deve observar durante o mês é o deslocamento de frentes frias com massa polar avançando sobre o continente, com temperaturas de normal a abaixo da média no Centro-Sul”.

Junho - No mês de junho, segundo Nascimento, essa condição também persiste. Fazendo frio de normal a abaixo da média no Sul, São Paulo, sul de Minas, Rio de Janeiro e na porção mais ao sul do Centro-Oeste, chegando até a região de Goiânia, de Cuiabá. “Durante o mês de junho, também devemos observar o fenômeno da friagem no Sul da Amazônia, no início e no final do mês”, diz o meteorologista. É também nesse período - em finais de maio e início de junho e, depois, no final de junho - que, de acordo com Nascimento, podem haver geadas na região Sul. “Apesar disso, a previsão de frio para essa ano não é nada comparável à do ano passado, quando a temperatura caiu por semanas consecutivas, com geadas de forte intensidade”.

Fonte: Portal DBO

Comentário