25 de setembro de 2017
Sementes
4 de setembro de 2017 - 14:17

Cuidados com sementes de soja

Aprosmat lança campanha 'Motorista Nota 10' para orientar sobre transporte e armazenamento do produto

A Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat) lançou na sexta-feira, 1, uma campanha para alertar sobre o cuidado com as sementes de soja no transporte e armazenamento para que não ocorra perda de qualidade do produto. Foram distribuídos cartazes e folhetos para motoristas com orientações quanto a melhor maneira de acomodar as sementes nos caminhões e em relação às condições de temperatura e local de armazenagem antes da semeadura.

“A semente é um ser vivo muito sensível a temperatura e essas orientações levam conscientização para os responsáveis pelo transporte e manuseio da semente desde a origem até o destino final. Durante o transporte não temos controle do que acontece com o produto, e sabemos que uma pequena falha pode interferir na germinação da semente, ocasionando grandes perdas”, diz Daniel Goulart, responsável técnico da Sementes Arco-Íris em Alto Garças, MT, onde aconteceu o lançamento da campanha ‘Motorista Nota 10’.

Goulart também ressaltou que deve-se evitar que a semente seja transportada no mesmo compartimento de carga que contenham substâncias químicas prejudiciais à sua qualidade, como por exemplo, alguns herbicidas. Caso a semente seja transportada em caminhões graneleiros, é importante que elas sejam protegidas por lonas impermeáveis de cor clara e, se possível, que essas lonas tenham algum tipo de isolante térmico.

Para conservar o poder germinativo e o vigor das sementes é necessário mantê-las em ambiente seco e frio; quanto mais seco e mais frio, dentro de certos limites, maiores as possibilidades de se prolongar a conservação das sementes, já que a umidade presente no ar pode ser suficiente para provocar o reinício das atividades do embrião, se o oxigênio e a temperatura forem suficientes. A respiração das sementes, aliada à de micro-organismos e de insetos, provoca o aquecimento da massa de sementes, que pode chegar ao ponto de reduzir drasticamente a viabilidade das sementes.

É necessário armazenar as sementes em galpão bem ventilado, sobre estrados de madeira, não empilhar as sacas de sementes contra as paredes do armazém e não armazenar sementes juntamente com adubo, calcário ou agroquímicos. Além disso, o ambiente de armazenagem deve estar livre de fungos e roedores e a temperatura não deve ultrapassar 25ºC e a umidade relativa 70%. Se não for possível manter estas condições na propriedade, indica-se que o agricultor retire a semente do armazém do seu fornecedor o mais próximo possível da época de semeadura.

Para o vice-presidente da Aprosmat, Carlos Ernesto Augustin, se os cuidados básicos não forem executados, todo o trabalho realizado da colheita ao beneficiamento da semente, passando pelo controle de qualidade, será perdido no transporte e armazenamento. “Pesquisas mostram que o manuseio inadequado da semente ocasiona menos tempo de vida. O impacto provoca rachaduras na estrutura que a envolve, assim permitindo a entrada de doenças e queda no vigor”, explicou Augustin.

O caminhoneiro Edmilson Rodrigues, que conduz uma carga de 50 toneladas sementes para a cidade de Sapezal, MT, disse que a campanha ‘Motorista Nota 10’ traz boas recomendações e contribui com a melhoria do trabalho diário nas estradas. “Na estrada estamos sujeitos a muitos imprevistos e ter consciência do que carregamos e da importância do produto chegar em boas condições ao seu destino final é importante”. 

Fonte: Aprosmat

Comentário