21 de fevereiro de 2018
Crédito
9 de fevereiro de 2018 - 11:06

Maggi: produtores opinarão sobre crédito

Segundo ministro, são os agricultores que conhecem bem as urgências do campo que devem ser contempladas

O diálogo com os produtores ajudará a definir a destinação dos recursos da Safra 2018/2019, disse, nesta quinta-feira, 8, em visita ao Show Rural Coopavel, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. Da conversa que terá com o setor, sairá a definição do montante que financiará o custeio e os investimentos, afirmou o ministro na feira que se realiza em Cascavel, PR, e é maior de agronegócio do estado. “São os agricultores que conhecem a fundo as reais urgências do campo que devem ser contempladas”.

Acompanhado do presidente do Banco do Brasil, Paulo Rogério Caffarelli, e do presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, Maggi lembrou que a agricultura ocupa apenas 9% do território nacional, mas produz 1,6 bilhão de toneladas por ano. “Esse é o nosso grande negócio e, por isso, precisa de políticas sérias e coerentes, crédito, infraestrutura e incentivos”, declarou.

Um dos maiores desafios do país, segundo ele, é “estancar a contínua redução de renda dos agricultores”. Maggi disse que tem conversado com o presidente Michel Temer na tentativa de barrar propostas de alterações na Lei Kandir. “Caso mudanças ocorram, isso custará caro às exportações, à economia e ao cerne do segmento responsável por tirar o Brasil da sua mais profunda e duradoura crise econômica”, afirmou.

Maggi participou de cerimônia de lançamento de cultivares da Embrapa, de assinatura de contratos de pré-custeio do Banco do Brasil e de protocolo de intenções para melhoramento genético de tilápia. O ministro assinou, ainda, protocolo para execução do programa Pronasolos na região oeste do estado. Entre as ações do programa estão a geração de mapas e relatórios sobre o potencial de uso dos solos, incluindo levantamento da vegetação em matas ciliares.

Cultivares - Foram lançados cinco tecnologias de bastante impacto para o setor produtivo no Show Rural. Entre os lançamentos estão duas cultivares de soja (BRS 433RR e BRS 511). A BRS 511 é uma cultivar de soja convencional desenvolvida com a tecnologia Shield, que reúne genes resistência à ferrugem-asiática. A outra novidade, a transgênica BRS 433RR, tem alta performance, estabilidade produtiva e ciclo precoce, ambas desenvolvidas em parceria com a Fundação Meridional.

Também foi lançada a cultivar de feijão carioca superprecoce BRS FC104, com ciclo médio de 65 dias e alto potencial produtivo. A Embrapa, em parceria com a Total Biotecnologia, coloca no mercado também a primeira tecnologia de inoculação de braquiária com Azospirillum, que irá incrementar a produção de biomassa das pastagens. Outro destaque foi o aplicativo guia INnat, que auxilia na identificação de agentes naturais para controle de pragas.

Fonte: Mapa e Embrapa

Comentário