25 de setembro de 2017
Soja
4 de setembro de 2017 - 10:57

Soja: cotações têm baixa em agosto

Recuo dos produtores não foi suficiente para sustentar os valores da oleaginosa

Expectativas de oferta superior à demanda no final da temporada 2017/18 vêm pressionando os valores da soja. Produtores, no entanto, estão retraídos das vendas que envolvem grandes lotes, à espera de valorizações nos próximos meses.

Segundo pesquisadores do Cepea, o recuo vendedor está atrelado às previsões de tempestades nos Estados Unidos, que podem interromper a colheita no centro-oeste daquele país e favorecer as vendas brasileiras (as atividades nos EUA têm previsão de início para os próximos 15 dias).

Além disso, com a possibilidade de atraso de semeio no Brasil, por causa das previsões de baixo nível pluviométrico no início de setembro em Cascavel. PR, e Sorriso, MT, produtores esperam melhores oportunidades de vendas.

Entre julho e agosto, a média do Indicador da soja Esalq/BM&FBovespa Paranaguá registrou forte queda de 3,3%, fechando a R$ 69,83/sc de 60 kg no mês passado. O Indicador Cepea/Esalq Paraná cedeu 3,6% na mesma comparação, com média de R$ 63,86/sc de 60 kg em agosto.

Fonte: Cepea

Comentário