22 de julho de 2017
Leilão Virtual
6 de março de 2017 - 17:44

Produção Máxima Paranoá vende quase 400 animais

Criatório sul-mato-grossense de Guilherme Zeli faturou R$ 1,4 milhão com touros, matrizes e gado geral. Reprodutores foram destaque, saindo à média de 85,1@.

Alisson Freitas

Na tarde de 5 de março a Paranoá Senepol negociou quase 400 animais no Leilão Virtual Produção Máxima Paranoá Senepol, que teve transmissão pelo Canal Rural e faturou R$ 1,4 milhão com 100% de liquidez. Foi o segundo ano do leilão de produção da Paranoá, que tem sua sede em Três Lagoas, MS.

“Tivemos um sinal de que os nossos produtos atenderam a um mercado que precisa continuar produzindo, apesar do momento que todo mundo enxerga de crise no mercado, e o importante foi a liquidez total”, declarou Guilherme Zeli, da Paranoá, comemorando a venda para 13 Estados diferentes, sendo três novos: Acre, Rondônia e Santa Catarina.

Os 54 reprodutores comercializados saíram por uma média de R$ 11.320. Na cotação do dia, o valor é equivalente a 85,1 arrobas de boi gordo para pagamento à vista na praça de Três Lagoas, MS, (R$ 133/@)

As 36 matrizes vendidas – entre elas algumas qualificadas Safiras do Senepol – tiveram média de R$ 11.440. O destaque do leilão foi a matriz Shoa 61 FIV, da parceria Paranoá e Santa Helena Senepol, uma filha de CN 4635 Blondie que aos 33 meses saiu por R$ 18.000 para Adamir Hosoda Monteiro.

Também foram comercializados 306 animais comerciais meio-sangue Senepol, frutos de genética da Paranoá. Os 166 machos desmamados foram negociados por média de R$ 1.343 e as 140 fêmeas contemporâneas, por R$ 1.290. O comprador de todos os bezerros de corte foi a Fazenda Progresso, de Brasilândia, MS.

A captação de lances foi coordenada pelos leiloeiros Guillermo Sanchez e Cláudio Gasperini, com pagamentos fixados em 36 parcelas para touros e matrizes e três parcelas para gado de corte. A organização foi da Programa Leilões
 

Fonte: Portal DBO/Assessoria

Comentário

Newsletter DBO