24 de novembro de 2017
Pecuária leiteira
6 de março de 2017 - 18:13

Japoneses de olho na pecuária leiteira

Missão estuda acordo para a transferência de tecnologia e importação de produtos lácteos do Brasil

Um grupo de japoneses da ALIC (Agriculture & Livestock Industries Coporation), empresa do ministério da agricultura japonês que realiza levantamentos de dados agropecuários em todo o mundo, está no Brasil para conhecer as tecnologias utilizadas na cadeia produtiva do leite.

O objetivo da comitiva é avaliar a pecuária leiteira como um todo, desde os diversos sistemas de criação, passando pelo melhoramento genético e chegando até os processos finais de industrialização de produtos lácteos.

O diretor da ALIC Masahiro Isa, o pesquisador Kenta Yonemoto e o assessor da empresa no Brasil, Milton Nonaka  estiveram nesta segunda-feira, 6 de março, na Associação Brasileira dos Criadores de Girolando e a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), ambas em Uberaba, MG.

A Alic estuda a possibilidade de desenvolver acordos com o Brasil para a importação de produtos brasileiros e transferência de tecnologias, já que o país asiático não é autossuficiente na produção de leite e de vários outros alimentos.

Segundo Nonaka, o Brasil chama a atenção de países como o Japão por possuir grandes áreas para produção de alimentos e pela vocação agrícola e pecuária que tem. Também de acordo com ele, após levantamentos prévios feitos pela empresa, boa parte do leite produzido no país é oriunda de animais Girolando e zebuínos e conhecer o trabalho desenvolvido pelas duas associações e seus parceiros é muito importante. O grupo demostrou interesse na produção de leite A2 (considerado não alergênico) por vacas zebuínas.

Os japoneses permanecem em Minas Gerais até a próxima sexta-feira para conhecer indústrias, empresas de genética, associações de criadores e fazendas, terminando as visitas na Embrapa Gado de Leite, em Juiz de Fora, MG.
 

Fonte: Girolando

Comentário