25 de abril de 2018

Tecnologia automatiza seleção de produtos agrícolas

Por meio de imagens computacionais, máquinas reconhecem padrões de qualidade de frutos, flores e mudas florestais

Apesar dos avanços da tecnologia, hoje, vários produtos agrícolas ainda são separados de forma manual. É o caso de tomates de diferentes variedades, por exemplo, ou mudas de flores dentro de uma estufa. Isso implica altos custos de mão-de-obra e, inevitavelmente, em falhas no processo.

Com o objetivo de promover melhorias no padrão de qualidade de produtos como esses, uma startup paulista lançou no mercado máquinas baseadas em visão computacional. Fundada em 2012, a MVisia tem hoje no mercado soluções para seleção de frutos, flores e mudas florestais.

De acordo com Fernando Lopes, sócio da MVisia, o princípio da solução é um software de visão computacional capaz de analisar as principais características do produto e determinar seu índice de qualidade. “Além do algoritmo, desenvolvemos toda a estrutura mecatrônica capaz de operacionalizar o processo”, completa.

Os produtos entram na máquina de duas formas: ou são colocados na esteira por um funcionário ou chegam de outra máquina acoplada à solução da MVisia. Uma vez dentro da máquina, cada um deles é fotografado. Então, o software analisa os parâmetros do produto (coloração, tamanho e presença de defeitos/doenças) e determina a qual categoria ele pertence (tamanho pequeno, médio, grande; descarte; coloração fora do padrão etc).

A informação chega ao controlador da máquina e, na sequência, acontece a separação física dos produtos. “Assim, cada um é encaminhado para a caixa de saída à qual pertence”, explica Lopes.

Com o uso da tecnologia, o produtor reduz seus custos operacionais e aumenta sua produtividade.

Fonte: Assessoria

Comentário