21 de outubro de 2017
Nuffield
5 de outubro de 2017 - 14:48

Inscrições para o Programa Nuffield vão até 15 de outubro

Projeto oferece US$ 30 mil para que jovens conheçam agronegócio mundial e desenvolvam pesquisa

No próximo dia 15, encerram-se as inscrições para a edição 2018 da Nuffield Farming. A entidade sem fins lucrativos foi criada no Reino Unido há 70 anos e, em todo esse tempo, aplica uma “metodologia” que traz contribuições relevantes para o agronegócio dos países em que atua. A receita é o desenvolvimento de pessoas com perfil de liderança por meio de viagens internacionais que os coloca em contato direto com profissionais de ponta, formas diferenciadas de produção e de organização social.

Os selecionados para o programa se tornam Nuffieldianos e contam, cada, com 30 mil dólares e apoio da rede mundial Nuffield para expandir seu conhecimento de mundo e realizar uma pesquisa, durante 19 meses, sobre um tópico de seu interesse e que traga benefícios para o agronegócio da sua região ou país.

A abertura de vagas em cada país onde a Nuffield atua está relacionada ao apoio e investimento de empresas ou instituições que entendam as vantagens de contar com um profissional já qualificado, selecionado com base em critérios internacionais de “liderança”, que terá portas abertas em todo o mundo e compartilhará o que aprender, em primeira mão, com o time da empresa apoiadora.

O contato frequente com a empresa parceira é um benefício direto que a sistemática da Nuffield proporciona, mas o compromisso maior de um Nuffieldiano é ser, ao longo de sua vida, um multiplicador de conhecimento e estimular outros a também buscarem seus próprios aprendizados – não apenas técnicos. “Em síntese, estimulamos protagonistas de desenvolvimento”, explica a embaixadora da Nuffield no Brasil, Sally Thomson.

Por enquanto, brasileiros podem concorrer a apenas duas vagas. Uma é exclusiva para brasileiros, financiada pela Nufarm Indústria Química e Farmacêutica. A outra é apoiada pelo fundo de investimentos americano TIAA, mas requer que brasileiros ganhem a concorrência com candidatos também do Chile, Austrália e Estados Unidos. Desde 2015, essa vaga tem sido de brasileiros.

Pré-requisitos – Três requisitos são imprescindíveis aos que se interessarem pelo programa da Nuffield: 1) ter perfil de liderança, o que inclui senso natural de compartilhar conhecimento; 2) identificar-se com a essência do “desenvolvimento” e 3) trabalhar em algum segmento do agronegócio (produção, gestão, distribuição, comunicação, políticas do setor). É preciso ainda ter conversação fluente em inglês e idade no intervalo aproximado de 25 a 40 anos. Ao se inscrever, o candidato deve apresentar um projeto de estudo sobre tema que o motive a buscar informações em diferentes partes do mundo. Nos primeiros meses do programa, o selecionado pode ajustar ou mesmo mudar seu tema, em linha com a mentoria que recebe.

Os novos Nuffieldianos devem manter suas atividades profissionais durante o programa. Precisarão reorganizar seus afazeres apenas nos períodos em que viajarão em grupo ou individualmente. As inscrições devem ser feitas a partir deste endereço: www.nuffieldinternational.org/scholarship.html

Leia a opinião de brasileiros que já fazem parte desta rede internacional:

“Me tornei pesquisadora Nuffield International em 2015. Visitei dez países em quatro continentes e conheci vários profissionais que trazem inovações em suas diversas formas ao setor agrícola. A organização me possibilitou expandir uma pesquisa já realizada na América Latina para qualquer outra região no mundo, acessando uma rede global coesa no propósito de desenvolvimento de melhores práticas para o agronegócio, mais inteligentes, eficazes e que vislumbram soluções para os grandes gargalos presentes e futuros na produção de alimentos. Nos dois últimos anos, pude apresentar meus resultados no Brasil, Estados Unidos, Austrália e em Portugal, discutindo as aplicabilidades de minha pesquisa e possíveis desdobramentos. O trabalho é contínuo e as oportunidades, inúmeras. Fazer parte dessa grande família de aproximadamente dois mil pesquisadores e muito mais colaboradores é assumir uma responsabilidade conjunta de promover as transformações que buscamos para o agro.”

Cecília Fialho, economista (ceciliafialho@gmail.com) – Primeira Brasileira Nuffieldiana (2015). Sua pesquisa Nuffield: A adoção de organismos geneticamente modificados e suas implicações legais

"Fazer parte da rede da Nuffield significa estar cercado de oportunidades para desenvolver-se pessoal e profissionalmente, mas, sobretudo, a Nuffield abre as portas do mundo para o intercâmbio de ideias e projetos com protagonistas e líderes da nossa cadeia produtiva. Não espere uma jornada fácil ou previsível - a especialidade da Nuffield é tirar você da sua zona de conforto, pois é aí que os verdadeiros aprendizados e evoluções acontecem."

Luciano Loman, engenheiro eletricista, São Bernardo do Campo (lloman.br@gmail.com). Nuffieldiano 2016. Saiba mais sobre a pesquisa dele em: https://goo.gl/BLVBuH

"Todo o processo Nuffield é um passo a passo ascendente de autoconhecimento, desafios mentais, revisão de conceitos e construção de relacionamentos impactantes. Estou no programa desde janeiro de 2017 e nesse pouco tempo eu me vejo uma pessoa muito melhor do eu era. A Nuffield está me proporcionando a oportunidade de encontrar meu propósito e as melhores formas de contribuir com a agricultura brasileira, com ideias e iniciativas que vão muito além do meu tópico de estudo e muito além de qualquer interesse individual. Participar do programa Nuffield é uma mudança de estilo de vida e pensamento."

Carla Borges, administradora de empresas e produtora rural, Água Boa-MT (carla@fng.agr.br). Nuffieldiana 2017

“Ser um Nuffieldiano é ganhar uma família global de agricultores e pessoas envolvidas em criar uma agricultura melhor. Participar da experiência Nuffield tem me proporcionado uma visão global dos desafios, oportunidades e tendências da agricultura mundial! Além disso, me estimula a seguir o meu propósito que é ajudar pessoas a desenvolver uma agricultura mais eficiente, inovadora e sustentável! Vejo o quanto é importante termos líderes conscientes e engajados pelo bem comum, que divulguem mais a agricultura brasileira.”

Murilo Bettarello, engenheiro agrônomo, Franca-SP (mbettarello@viaverde.agr.br). Nuffieldiano 2017. Saiba mais sobre a experiência dele em: https://goo.gl/RsMeKb

Mais informações sobre Nuffield em português: http://www.nuffield.com.br

Informações sobre as vagas, incluindo a ficha de inscrição: http://nuffieldinternational.org/scholarship.html

Fonte: Assessoria

Comentário