22 de agosto de 2017
Angus
19 de maio de 2017 - 10:13

Angus conhece os campeões da Nacional de Rústicos

Estância Tradição e Cabanha Soldera venceram as principais categorias

A raça Angus conheceu seu campeões rústicos na Exposição Nacional da categoria, realizada em Santa Maria, RS, no dia 17 de maio. Os 23 trios e 10 animais individuais admitidos foram julgados pelo jurado Antônio Martins Bastos Neto, que afirmou que o julgamento superou suas expectativas. “O que eu busquei foi a padronização dos animais, que no caso dos machos vencedores eram robustos e carniceiros. Não adianta só um do trio se destacar”, ressaltou o jurado ao saber que os trios de machos vencedores eram na mesma propriedade.

Depois de disputa acirrada, a Estância Tradição, da Parceria Rotta Assis, de Santa Vitória do Palmar, RS, conquistou o melhor trio de machos Puros de Origem (PO) e Puros por Cruza (PC).

Entre os machos PO, a estância levou o grande campeonato com o lote 2, com as tatuagens T61, T68, T69. Entre os machos PC, a Estância Tradição venceu com o lote 11, com as tatuagem 2281, 2282 e 2280. "Nada mais é do que conhecer os animais, a genética dos exemplares. O importante é conhecer as matrizes, porque cada vaca possui um touro para dar certo”, explica Rogério Assis um dos titulares da propriedade.

O título de reservado grande campeão de macho PO ficou com a Cabanha São Xavier, de Tupanciretã, RS, do criador Caio Cezar Vianna, com o lote 8, tatuagens 2030TE, 2020, 2018. Em terceiro lugar, ficou o trio 9, da Cabanha Soldera, dos irmãos Soldera Agropecuária, de Panambi, RS, com os animais 5070, 5050, 5006.

O melhor touro PO da exposição é o animal de tatuagem 5006, dos irmãos Soldera Agropecuária. O título de reservado de machos PC ficou com o lote 16, da Estância Tradição, com as tatuagens 2213, 2207 e 2204, além do melhor touro PC, com a tatuagem 2213. E o terceiro melhor trio de machos PC é o do lote 18, da Cabanha Soldera,  com os animais 5108, 5041 e 5015.

A Cabanha Soldera, dos irmãos Soldera Agropecuária, também venceu com os trios de fêmeas PO e PC. Didi Soldera afirma que pensar na alimentação dos animais é fundamental. “Nós alternamos a alimentação de campo, pastagem e suplementação.Pensar no manejo e na genética de qualidade é muito importante”, ressalta. Entre as fêmeas PO, a cabanha liderou com o lote 24 dos animais de tatuagem 5252, 5204, 5014. Na disputa das fêmeas PC, a vitória ficou com o lote 26 dos animais 6049, 6091 e 6030.

O título de reservado de fêmeas PO foi para o lote 25, também da Cabanha Soldera, com os ventres 5055, 5123, TE5115. O terceiro melhor trio de fêmeas PO é o lote 21, de Eltair Tólio, da Cabanha Tólio’s Farm, de Formigueiros, RS, com os animais de tatuagens TE222, TE231 e TE230.

A melhor fêmea Angus PO da exposição foi a de tatuagem 5055, da Camanha Soldera. O trio reservado de fêmeas PC ficou com o lote 27, também da Cabanha Soldera, com os animais de tatuagem 5181, 5084 e 5039. Foi deste trio que saiu a melhor fêmea PC da exposição: 5181.

Também foi realizado o julgamento de animais individuais. A melhor fêmea rustica PO do julgamento individual foi o animal de tatuagem 1979, da Cabanha São Xavier, de Caio Cezar Vianna. O melhor macho PO individual é o animal de tatuagem T73, da Estância Tradição, do expositor Parceria Rotta Assis.

Fonte: Angus

Comentário