20 de novembro de 2017
Angus
1 de novembro de 2017 - 10:26

Maragogipe é pentacampeã em concurso de carcaça

Com escore máximo de pontuação, empresa venceu a prova pela quinta vez consecutiva

Pela primeira vez desde que é realizado, o Concurso de Carcaça Angus do Marfrig de Bataguassu, MS, teve lotes que atingiram escore máximo de desempenho. A proeza foi alcançada pela Agropecuária Maragogipe, de Itaquiraí, MS, que obteve pontuação de 100% nos dois grupos de 20 cabeças de fêmeas cruza Angus, abatidas na disputa realizada no dia 26 de outubro.

Para definir a prova, a comissão julgadora teve que indicar o peso médio por cabeça como terceiro critério de desempate entre os dois lotes da mesma origem, dando vitória para o lote 16 (313,24 kg/carcaça – 20,88@ e rendimento de 58,47%). Em segundo, mas com os mesmos 100 pontos, ficou o lote 17 (304,06 kg/carcaça – 20,27@/ rendimento de 57,06%). A prova é uma promoção da Associação Brasileira de Angus em parceria com o Marfrig e busca incentivar a criação de animais no padrão do Programa Carne Angus no Brasil Central.

A propriedade de Wilson Brochmann e família também fez dobradinha nos machos, marcando o pentacampeonato em Bataguassu. O lote campeão do concurso foi o de número 7, com 99,25 pontos (390 kg/carcaça - 26 @/ rendimento de 61,52%), seguido pelo lote 8, que atingiu 355,93 kg (23,72@/ rendimento 59,77%) e obteve 98,5 pontos. 

De acordo com o gerente do Programa Carne Angus Certificada, Fábio Medeiros, o concurso apresentou 1.425 animais, divididos em 35 lotes de 20 propriedades e teve médias maiores do que as do ano passado. Foram avaliados, além do peso de carcaça e caracterização racial, o grau de acabamento e questões de sanidade dos animais. "Os resultados foram extremamente interessantes", comemorou, ressaltando o excelente grau de padronização das carcaças apresentadas. "Além disso, os pesos de carcaças e a idade dos animais impressionaram", complementou.

Os animais apresentados pela Maragogipe tinham entre 13 e 14 meses. O terceiro lugar dos machos e fêmeas foi conquistado pela propriedade Thereza Tie Kikuti Hoshika e Outros, com o lote 1 (326,01 Kg/carcaça - 21,73@) nos machos, e o 18 (259,42 Kg/carcaça - 17,29@) nas fêmeas. A média geral de peso do concurso para machos foi de 21,98@ e para fêmeas foi de 17,25@.

Reconhecido pelo padrão de excelência quando o assunto é terminação de carcaças Angus, Wilson Brochmann, acompanhou o abate técnico para conferir de perto sua produção e comemorou o resultado, que trouxe incremento substancial de peso em relação à disputa de 2016. Um feito que muitos que acompanharam os abates em anos anteriores diziam ser impossível de ser alcançado. “Neste ano, o lote campeão entre as fêmeas teve peso médio de 33 quilos a mais do que no ano anterior. Nos machos, esse ganho foi de 47 quilos por cabeça”, citou.

A conquista, garante ele, é resultado de um trabalho de longos anos no cruzamento industrial alicerçado em dois grandes pilares relacionados à genética: o melhoramentos das fêmeas Nelore por meio de parceria de 17 anos com a DeltaGen e a escolha certeira de sêmen de touros Angus melhoradores. “As mães dos animais deste ano são melhores do que as do ano passado e as de 2018 serão melhores ainda”, pontua.

Mas o diferencial que garantiu o “gabarito da prova” deste ano foi o ajuste na alimentação dos animais, o que elevou o ganho de peso tanto no período de creep feeding quanto no confinamento. “Fizemos mudanças na alimentação em novembro de 2016, um trabalho que está próximo de completar um ano. Os animais abatidos nesse concurso de carcaça são dessa nova geração”, ressaltou Brochmann. A Maragogipe  tem 26.000 cabeças divididas em cinco fazendas: quatro delas no Mato Grosso do Sul (três em Itaquiraí e uma em Iguatemi) e uma no Rio Grande do Sul (Camaquã).

Fonte: Angus

Comentário