20 de novembro de 2017
Canchim
30 de outubro de 2017 - 15:27

PCAD confere avanço genético ao Canchim

Prova de desempenho da ABCCan proporciona saltos produtivos à raça, com ganhos substanciais nas últimas gerações

Nos últimos anos, foram grandes os avanços genéticos observados na raça Canchim. O maior deles, segundo o Programa de Melhoramento Genético Geneplus da Embrapa Gado de Corte, pode ser atribuído à Prova Canchim de Avaliação de Desempenho (PCAD), ferramenta que mudou o parâmetro de escolha dos touros em detrimento à pista, modelo que por muito tempo pautou a decisão de quais touros seriam utilizados pelo mercado. "Hoje, o perfil dos animais é outro. Temos um gado altamente produtivo e funcional. Touros que são máquinas de produtividade", diz Valentin Irineu Suchek, um dos mais tradicionais selecionadores da raça, dono da Estância Canta Galo, em Itapetininga, SP.

Entre os vários dados importantes a respeito da prova, está o grande impacto que a avaliação gerou no desempenho dos animais, desde sua primeira edição, em novembro de 2011. Até o início da PCAD, o desvio padrão de cada safra era 3% negativo, percentual que evoluiu para 2,5% positivo segundo o IQG, Índice de Qualificação Genética, utilizado para ranquear os animais do Sumário de Touros Geneplus. Na prática, os dados indicam que até a realização da prova os ganhos genéticos eram modestos ou praticamente inexistentes na raça.

Para o conselheiro técnico da ABCCan (Associação Brasileira de Criadores de Canchim), Maury Dorta Júnior, a evolução do rebanho está diretamente ligada à identificação e uso de touros mais eficientes, indivíduos capazes de gerar saltos genéticos e tornarem-se verdadeiras ferramentas de lucratividade nas propriedades usuárias do Canchim. “A PCAD tem acelerado os ganhos de maneira consistente e tem-se percebido com maior clareza seu impacto no melhoramento, gerando um ciclo virtuoso”, analisa Dorta.

O resultado pode ser facilmente observado a partir das DEPs dos animais que foram destaque nas edições anteriores da prova e suas progênies. Marino MN da Itamarati (Campeão Progênie de Pai da PCAD Jussara/GO 2015) e Abio MN da Ipameri (Reservado Campeão Progênie de Pai na mesma edição) comprovaram que possuem qualidade superior ao classificarem seus filhos com destaque na PCAD 2016. Outro exemplo é o do touro Diálogo MN da São Tomé (touro Elite na PCDA 2014) e seu filho, Fantástico 912 MN da São Tomé, eleito Campeão Ouro 2016.

Na edição deste ano, que se encerrará em 11 de novembro na Ilma Agropecuária, em Angatuba, SP, serão eleitos os melhores indivíduos entre 200 animais levados à PCAD 2017 animais oriundos de 15 criatórios diferentes. Além da premiação, o evento contará com uma extensa programação coordenada pela ABCCan, com co-participação da Embrapa Gado de Corte.

Fonte: Assessoria

Comentário