24 de abril de 2017
Senepol
19 de abril de 2017 - 12:21

Senepol ganha programa de melhoramento genético

Ferramenta auxiliará selecionadores na identificação de indivíduos geneticamente superiores

A Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol) acaba de lançar o Programa de Melhoramento Genético da raça (PMGS), com o objetivo de oferecer aos selecionadores da raça ferramentas para o conhecimento do valor genético de seus animais e para auxiliar nos processos de melhoramento animal.

“Com o surgimento da genômica nos últimos anos, muitos conceitos e estratégias têm sido revistos e aprimorados em programas de melhoramento de todas as raças. No Senepol, não será diferente. Para fazer frente a este desafio, o PMGS se assenta em quatro etapas fundamentais, algumas delas desenvolvidas há algum tempo pela associação e outras que serão implantadas em breve.”, explica o presidente da ABCB Senepol Pedro Crosara Gustin.

Segundo o superintendente Técnico da entidade, Celso Menezes, o programa possui adesão voluntária dos criadores. “O PMGS será fundamental para criarmos o Arquivo Zootécnico Nacional da raça Senepol, centralizando todas as informações de provas e avaliações em um único banco de dados e garantindo a evolução e a sustentabilidade da raça para as gerações futuras sem nenhum tipo de interferência.”, explica Menezes.

Etapas - A primeira parte do PMGS é o Registro Genealógico de Nascimento e Definitivo (RGN/RGD), que permite a identificação individual de um animal em relação a seu pedigree, idade, dados fenotípicos e genotípicos.

As informações de registro que constam no banco de dados da entidade são essenciais para o melhor controle e para o avanço do melhoramento genético da raça no Brasil. Delegada do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para execução em todo o país do RGN/RGD da raça, a ABCB Senepol realizou até o ano passado 55.892 registros, número 27% maior que o de 2015.

A avaliação genética e geração das Diferenças Esperadas na Progênie (DEPs) é a segunda parte do processo. O programa Geneplus, da Embrapa Gado de Corte, é o responsável pela geração das DEPs da raça, trabalho que vem sendo realizado desde 2010 por meio de contrato de cooperação técnica com a ABCB Senepol. As avaliações genéticas proporcionam a comparação entre o valor genético dos indivíduos para diferentes características.

Esse é um processo contínuo que se aprimora à medida que o banco de animais avaliados aumenta. Na edição do Sumário de Touros de 2016, a base de dados analisados chegou a 69.299, em uma matriz de parentesco de 82.100 indivíduos. “Possuímos a maior base de dados do Senepol no Brasil e acreditamos que também em nível mundial. Nossos técnicos inspetores já estão em fase final de habilitação para serem também técnicos de melhoramento do Geneplus, visando a minimização de custos aos criadores associados.”, informa o Crosara.

A terceira etapa do PMGS é direcionada para as provas de avaliação, que permitem analisar características de mensuração mais difícil, como ultrassonografia de carcaça, avaliação morfológica, eficiência alimentar e aspectos reprodutivos. As informações geradas pelas provas serão usadas para ampliar a base de dados do PMGS.

A genômica é a quarta etapa do programa, sendo a única que ainda não está implantada. Esta tecnologia consiste da análise direta do DNA do animal, através de uma amostra de pelo, sangue ou tecido de orelha, para geração de informação que auxiliarão os sistemas de seleção da raça. Foram estabelecidos quatro níveis de aplicação da genômica para o Senepol, sendo que todos eles estarão integrados em um único teste de DNA.

Neste primeiro momento, já está sendo estruturado o teste de marcadores diretos as características de musculatura dupla, que está relacionada a problemas que afetam o desempenho do animal; e para o tamanho de pelo, aspecto ligado à adaptabilidade da raça.

A curto prazo, ocorrerá o aprimoramento das DEPs tradicionais para peso e carcaça com a incorporação da genômica, aumentando a precisão das mesmas. A médio prazo, o PMGS terá o desenvolvimento da genômica para características novas como eficiência alimentar, reprodução e qualidade de carcaça.

“É necessário resguardar a caracterização morfológica e funcional da raça, conciliando ferramentas tradicionais com as novas tecnologias, para que possamos evidenciar cada dia mais os benefícios e atributos que nossa raça proporciona à pecuária de corte nacional.”, finaliza Pedro Crosara.

Fonte: ABCB Senepol

Comentário

Newsletter DBO