21 de fevereiro de 2018
Mercado Brasileiro
8 de fevereiro de 2018 - 14:21

Rebanho vai chegando a 220 milhões

Pelo sexto ano consecutivo, o Brasil seguiu registrando crescimento do seu rebanho bovino de corte e leite, com estimativa de 219,3 milhões de cabeças no final de 2017.

Denis Cardoso

Enquanto alguns países reduziram o seu plantel de bovinos e outros passaram por um período de recomposição do rebanho, o Brasil manteve, em 2017, a sua tendência de crescimento contínuo no número de cabeças de gado, registrando, no ano passado, o sexto aumento anual consecutivo (ascendente desde 2012). Segundo estimativas da Scot Consultoria, de Bebedouro, SP, o rebanho nacional (corte e leite) alcançou 219,3 milhões de cabeças no ano passado, um avanço de 0,5% em relação ao plantel de 2016, de 218, 2 milhões.

A consultoria utiliza metodologia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) como parâmetro para as suas previsões anuais do rebanho bovino. Os dados numéricos que ilustram o mapa desta página referem-se ao ano de 2016 e foram retirados do banco de estatísticas oficiais do IBGE, apurados pela pesquisa Produção da Pecuária Municipal (PPM) e divulgados em setembro de 2017. Portanto, os dados oficiais que apontarão o tamanho do plantel em 2017 só serão divulgados pelo órgão governamental no fim do segundo semestre de 2018.

Porém, as previsões iniciais divulgadas pela equipe de analistas da Scot em relação ao rebanho brasileiro de bovinos têm andado em linha com os dados oficiais do IBGE divulgados quase um ano depois. No Anuário DBO 2017, a consultoria projetava um rebanho de 218,4 milhões de cabeças para 2016, enquanto os números divulgados pelo IBGE em setembro último indicaram um rebanho de 218,2 milhões, ou seja, uma diferença adicional de apenas 200 mil cabeças.

A matéria completa está disponível no Anuário da Revista DBO. Assinantes também podem lê-la na edição digital.
 

Fonte: Revista DBO 447

Comentário