18 de dezembro de 2017
Workshop
19 de outubro de 2016 - 18:25

Encontro aproxima empresas de institutos

Workshop promovido pela Apta teve por objetivo apresentar linhas de pesquisa públicas para a iniciativa privada

Marina Salles

Nesta quarta-feira, 19, dirigentes de institutos de pesquisa ligados à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) apresentaram para a iniciativa privada trabalhos que estão sendo desenvolvidos nas linhas de produção, sanidade e processamento de carnes e lácteos. O objetivo foi aproximar os dois elos da cadeia do agronegócio e abrir caminho para o surgimento de parcerias. O encontro aconteceu em São Paulo, no auditório da Abimaq. 

Orlando Melo de Castro, coordenador da Apta, afirmou que o momento para o encontro é promissor. “Com a aprovação do Marco Legal da Ciência e Tecnologia, criou-se um ambiente de ganha-ganha na relação entre os institutos e as empresas privadas”, disse. Sancionado em 12 de janeiro de 2016 por Dilma Rousseff, o documento flexibiliza as normas para acordos entre instituições públicas e privadas no ramo de P&D.

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, destacou que vê não só o Marco Legal, mas a Lei de Inovação Paulista, como avanços nesse sentido: “Nós tínhamos problemas de aplicabilidade com essa lei e fizemos um trabalho de referência para o governo, com ajustes de compreensão do texto”. De acordo com ele, cada vez mais o Estado assume o papel de deixar de ser provedor, sendo necessário recorrer também à iniciativa privada para permitir o avanço da pesquisa pública. “Vamos fazer isso com as empresas que acreditam na inovação”, disse.
                  
Estiveram presentes no encontro as diretorias do Instituto de Zootecnia (IZ), Instituto Biológico (IB), Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), Instituto de Pesca (IP), Instituto Agronômico (IAC) e Instituto de Economia Agrícola (IEA). Entre as iniciativas apresentadas estão pesquisas de referência no desenvolvimento de forrageiras para gado de corte e leite; estratégias de controle do carrapato bovino; indicações de melhoria em currais e estudos econômicos sobre a viabilidade de aproveitar o soro do leite na dieta dos animais, por exemplo.

Fonte: Portal DBO

Comentário