26 de maio de 2017
Carne Fraca
20 de março de 2017 - 18:15

Maggi fala sobre embargo a importações

Para o ministro, comportamento dos principais compradores brasileiros é natural frente ao momento de crise

Marina Salles

No final da tarde desta segunda-feira, 20, o ministro Blairo Maggi concedeu entrevista a jornalistas sobre a repercussão da Operação Carne Fraca em países compradores de carne do Brasil. De acordo com ele, a busca por esclarecimentos nesse momento é natural. "Se o Brasil estivesse diante de uma notícia dessas envolvendo qualquer outro mercado, é provável que agíssemos da mesma forma", afirmou. A prioridade do Ministério é não deixar sem resposta as demandas dos países importadores para evitar o fechamento de mercados.  

Por enquanto, segundo Maggi, a União Europeia suspendeu a importação de quatro frigoríficos, dos 21 investigados, que enviavam produtos para seus países membros. "Eles suspenderam lá e nós suspendemos aqui, não vamos emitir certificados de exportação para a Europa desses frigoríficos", disse o ministro, não havendo nenhuma outra retaliação da UE no momento. 

A China, por sua vez, bloqueou a chegada das mercadorias aos consumidores. "O que poderá ser feito é o descarregamento dos navios, que já aportaram, mas isso não vai ser encaminhado para o consumo", afirmou Maggi. Segundo ele, ainda nesta segunda-feira, às 21 horas, será feita uma teleconferência com os chineses para ouvir outras demandas e dar novos esclarecimentos ao país.

Sobre a Coreia do Sul, ele disse que a suspensão se restringiu à BRF, e que um posicionamento oficial havia sido recebido, estando em processo de tradução para conhecimento das demandas pelo Mapa. 

Em relação ao Chile, ele afirmou não saber qual a dimensão do embargo até o horário da coletiva, que terminou às 18 horas, esperando que a suspensão dos embarques se restringisse apenas às 21 plantas investigadas pela Polícia Federal. "Também o Egito nos comunicou sobre essa possibilidade [de suspensão das 21 plantas] e a Rússia", completou. 

Durante a coletiva, o ministro disse esperar o contato de cerca de 30 países sobre a Operação Carne Fraca. A expectativa é de que a inspeção nas 21 plantas seja concluída em três semanas. Confira a lista dos frigoríficos investigados e, no caso daqueles que exportam, qual o destino dos embarques. 

Fonte: Portal DBO

Comentário

Newsletter DBO