Menu
Menu

1ª sequência do genoma do café arábica é liberada ao público

Acesso permitirá que pesquisadores entendam e selecionem as principais características agronômicas da cultura
Foto: Bruno de Andrade Imbroisi.

Uma parceria liderada pela illycaffè e pela Lavazza, junto com o Istituto di Genomica Applicata, o IGA Technology Services, a DNA Analytica e as Universidades de Trieste, Udine, Padova e Verona, divulgou os resultados do Projeto de Sequenciamento do Genoma do Coffea arabica. A medida acelerará os esforços científicos para garantir o futuro da agricultura cafeeira, ameaçada pelas mudanças climáticas.

A World Coffee Research (organização sem fins lucrativos de pesquisa e desenvolvimento da indústria global do café) está disponibilizando a sequência do genoma através de seu website (worldcoffeeresearch.org/genome). Esta é a primeira sequência do genoma de Coffea arabica totalmente disponível ao público. O estudo foi inicialmente coordenado pelo professor Giorgio Graziosi, da DNA Analytica Srl.

“A pesquisa do genoma não é apenas um exemplo brilhante de colaboração entre os setores público e privado”, diz Andrea Illy, presidente da illycaffè, “mas também um importante passo para dar suporte aos cafeicultores do mundo todo, que enfrentam os danos da mudança climática. Como já foi indicado em outro projeto de pesquisa, também desenvolvido com a Lavazza em conjunto com o Earth Institute of Columbia University, liderado por Jeffrey Sachs em 2015, a área adequada para o cultivo do café arábica pode ser reduzida pela metade até 2050 devido às mudanças climáticas. Ao mesmo tempo, espera-se que a demanda global quase dobre. A pesquisa e a inovação são formas de combater essa ameaça. Deixar os resultados da pesquisa disponíveis para todos é a coisa certa a se fazer, o que vai maximizar o impacto do esforço global para tornar o café mais sustentável”.

“O sequenciamento do genoma do café nos dá a habilidade de ‘ler’ a planta e identificar precisamente suas origens, e de também determinar, por exemplo, os genes que lhe conferem certa resistência a doenças ou infecções. Isso pode resultar em um produto final com café de qualidade superior, baseado em critérios objetivos”, diz Giuseppe Lavazza, vice-presidente da Lavazza. A Coffea arabica é uma das duas espécies do gênero Coffea consumidas globalmente. É reconhecida pela alta qualidade e representa mais de 60% da produção de café do mundo.

“Estamos entusiasmados em poder transmitir esse genoma de arábica para a cafeicultura global e para a comunidade de pesquisadores de forma livre e aberta”, declara Tim Schilling, CEO e fundador da World Coffee Research. “O avanço da pesquisa genética é essencial para o futuro do café como uma cultura sustentável e para explorar a incrível diversidade de sabores encontrados no café. Ter acesso a todo um genoma sequenciado é um precursor essencial para desvendar o potencial da pesquisa genética para transformar a produção do café. Utilizar os avanços da ciência do DNA para o benefício dos produtores de café em todo mundo é a razão pela qual existe uma organização de pesquisa colaborativa sem fins lucrativos como a World Coffee Research. Nossos cientistas estão ansiosos para trabalhar com outras organizações, países e governos, fazendo uso dos tesouros dentro deste genoma e tornando o café mais lucrativo para os agricultores, além de mais saboroso para os consumidores”.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, “o sequenciamento do genoma tem o poder de revolucionar a segurança alimentar e a agricultura sustentável”. O acesso ao genoma do café arábica permite que os produtores de café acelerem os esforços para aumentar a produtividade, qualidade e lucratividade do café em todo o mundo. A disponibilização de uma sequência genômica permite que os pesquisadores entendam e direcionem as principais características agronômicas importantes para os produtores e os consumidores de café, como por exemplo, melhores ou novos sabores, amadurecimento uniforme dos frutos, resistência a doenças, adaptação para climas mais quentes e secos do futuro ou adaptabilidade ao crescimento sob sombra. Espera-se que tais esforços tragam benefícios consideráveis para os cafeicultores, os consumidores de café e o meio ambiente.

Desvendando o café arábica

“Este projeto de pesquisa altamente ambicioso resultou no sequenciamento e reconstrução do genoma de Coffea arabica, uma planta comum que possui um conjunto duplicado de cromossomos em comparação com outra espécie muito cultivada, a Coffea canephora (também conhecida como robusta)”, explica o professor Michele Morgante, diretor científico do Istituto di Genomica Applicata. “Uma das principais dificuldades foi distinguir entre as sequências derivadas dos dois genomas progenitores do arábica, Coffea canephora e Coffea eugenioides, que são extremamente semelhantes. Para resolver esse problema, utilizamos uma abordagem de sequenciamento hierárquico, na qual o genoma é dividido em partes relativamente pequenas antes de ser reconstruído. Estamos extremamente orgulhosos por sermos os primeiros a divulgar a sequência do genoma do arábica e disponibilizá-lo para a comunidade científica”.

Coffea arabica é uma espécie geneticamente complexa, contendo quatro cópias de cada um dos 11 cromossomos (total de 44). Os cientistas chamam isso de uma espécie tetraplóide. Tecnicamente, é descrito como um genoma alotetraploide, resultado de uma hibridização entre os pais diplóides Coffea canephora e Coffea eugenioides. Esta sequência do genoma foi derivada de uma planta Coffea arabica da variedade Bourbon Vermelho.

Fonte: assessoria.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×

Carrinho

Você + Portal DBO

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter e receba diariamente o melhor do agronegócio em seu e-mail.