2019 terminou com queda nas exportações e importações

No balanço de 2019, as exportações de lácteos somaram 24,5 mil toneladas, 6,2% acima do registrado no ano anterior

Após o aumento dos volumes de produtos lácteos importados e exportados em novembro, o cenário se inverteu no último mês de 2019. Segundo dados da Secex, as importações somaram 10,3 mil toneladas em dezembro, 7,9% abaixo do registrado em novembro/19 e de 2% em relação ao último mês de 2018. Quanto aos embarques, o recuo foi de 8,9% frente ao mês anterior e de 25,6% no comparativo anual, totalizando 2 mil toneladas.

A redução nas compras ocorreu principalmente devido ao recuo de 33,8% nas importações de queijos (que tiveram participação de 16,6% do total em dezembro), frente a novembro, totalizando 1,72 mil toneladas. O menor volume adquirido desses produtos se deve à menor procura por queijos frescos e pela muçarela – as baixas nas compras foram de 53% e 48%, respectivamente, frente ao mês anterior. Para o leite em pó, por outro lado, o cenário foi diferente. Houve aumento de 5,4% entre novembro e dezembro, totalizando 6,76 mil toneladas.

Continue a leitura após o anúncio

O aumento da procura por leite em pó desnatado explica, em partes, a elevação nas compras. Devido à oferta restrita de matéria-prima no mercado doméstico, o preço médio de importação desse produto subiu 6,2% na comparação com novembro, a US$ 2,99/kg.

Em relação aos embarques de produtos lácteos brasileiros, o recuo esteve atrelado à menor exportação de leite condensado, creme de leite e queijos – juntos, participaram com mais de 76% do total no último mês de 2019. O volume embarcado de leite condensado totalizou 793 toneladas em dezembro, redução de 13,8% frente ao mês anterior. Para o creme de leite, o volume foi de 493 toneladas, diminuição de quase 20% no mesmo comparativo.

No balanço de 2019, as exportações de lácteos somaram 24,5 mil toneladas, 6,2% acima do registrado no ano anterior. Parte do aumento esteve atrelado às maiores vendas de leite fluido e creme de leite no período. Já o volume importado totalizou 142,4 mil toneladas, recuo de 6,9% frente ao mesmo período de 2018. A baixa de 10,4% nas aquisições de leite em pó no ano foi o principal fator para o recuo no volume total.

Balança comercial – Em termos de receita, a balança comercial recuou 13,9% de novembro para dezembro, registrando déficit de US$ 27 milhões. Em volume, a baixa foi de 7,6% no déficit, somando 8,3 mil toneladas.

Por Juliana Cristina dos Santos (Cepea)

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO