4 de fevereiro de 2021

Anuário DBO 2021: Arroba forte estimula manejo preventivo de pastagens

De acordo com o pesquisador Moacyr Bernardino Dias-Filho, da Embrapa Amazônia Oriental (Belém, PA), especialista no assunto, o modelo avançou entre 10% e 15% no bioma Amazônia

Por Ariosto Mesquita

Como outros segmentos da pecuária de corte, que praticamente não sofreram com a pandemia da Covid-19, em função de uma grande valorização da arroba do boi gordo, os pecuaristas que vinham investindo no manejo preventivo (ou “profilático”) de pastagens (através, entre outros, da adubação) aumentaram suas apostas na manutenção constante da qualidade do solo.

De acordo com o pesquisador Moacyr Bernardino Dias-Filho, da Embrapa Amazônia Oriental (Belém, PA), especialista no assunto, o modelo avançou entre 10% e 15% no bioma Amazônia que, segundo ele, abriga 40% do rebanho bovino brasileiro. “Se em 2019 o manejo preventivo já era adotado por uma média de 30% das propriedades, podemos projetar que, em 2020, esta parcela pulou para algo na casa de 35%”, calcula Dias-Filho.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.