6 de outubro de 2021

Leilões: oferta recua em setembro

O Banco de Dados da DBO indicou a promoção de 113 remates no mês passado, que, juntos, totalizaram a negociação de 12.792 lotes, queda de 14,5% sobre 2020

Foto: Agropecuária Jacarezinho (Reprodução/Facebook)

Por Gualberto Vita

A quantidade de bovinos selecionados para produção de carne ofertada em leilões registrou queda no mês de setembro em relação ao mesmo mês do ano passado. Até o dia 1 de outubro, data do fechamento deste balanço, o Banco de Dados da DBO indicou a promoção de 113 remates, que, juntos, totalizaram a negociação de 12.792 machos, fêmeas, embriões, prenhezes e aspirações. Na comparação com setembro de 2020, a oferta encolheu 14,5%.

Acompanhe os resultados dos principais pregões de todo o Brasil no Jornal de Leilões

O mercado mais aquecido para a aquisição de reprodutores nesta época do ano determinou a liderança da categoria nas vendas em pregões no mês passado. Foram arrematados 7.670 exemplares (60% da oferta total de setembro), quantidade que representou um leve recuo de 4,1%. A média geral para os machos bateu em R$ 20.490, valor 33,5% maior do que a média registrada em setembro de 2020, que foi de R$ 15.350/cabeça.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Relacionado