13 de maio de 2022

Revista DBO | Um novo olhar sobre o Agro

Movimento “De olho no material escolar” quer combater forma distorcida como o setor é visto pela sociedade urbana e retratado nos livros didáticos

Encontro de editores com lideranças do Agro.

Por Renato Villela

Chapeuzinho Vermelho caminha com seu cesto de maçãs a tiracolo, rumo à casa de sua avó. No trajeto, passa por uma paisagem estéril, repleta de tocos de árvores derrubadas. O vilão do conto de fadas dos irmãos Grimm não está presente nessa história. Os fazendeiros, que desmataram a floresta, também mataram o lobo. Esse trecho que você acabou de ler foi extraído de um livro didático para crianças do ensino fundamental e ilustra como o agronegócio pode ser retratado de forma distorcida dentro da escola.

Outro livro diz que a soja do MS tem o sangue de crianças indígenas. Num terceiro, ilustrações mostram meninos adoecendo após tomar banho em um rio, por causa de agrotóxicos. Para combater essa visão, por vezes enviesada do setor, um grupo de produtores e profissionais liberais se uniu para criar o movimento “De olho no material escolar”, que busca a “atualização de livros didáticos com base em conteúdo científico”.

Letícia Jacintho, presidente da Associação “De olho no material escolar”.

“Não queremos romantizar o Agro, mas mostrar que existem outros pontos de vista”, diz Letícia Jacintho, produtora rural, membro do Núcleo Feminino do Agronegócio e uma das fundadoras do movimento.

A entidade começou a ser gestada em outubro de 2020 quando, por conta da pandemia, os pais passaram a acompanhar mais de perto as tarefas escolares de seus filhos, e se deram conta de que o conteúdo ensinado na sala de aula nem sempre condiz com a realidade do campo.

Em junho do ano passado, a organização foi constituída formalmente e hoje conta com 100 associados de 12 Estados, incluindo não apenas produtores, mas profissionais de outras áreas, como médicos, nutricionistas e advogados. “São pessoas que têm em comum o descontentamento em relação à forma como o Agro é tratado na educação”, diz Letícia.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.

Revista DBO | Leilões: receita atinge R$ 92,5 milhões em abril/22

De acordo com o Banco de Dados da DBO, o balanço dos negócios envolvendo 48 eventos realizados até 29/4 – antes da ExpoZebu – apontou a oferta de 4.793 exemplares

Por Gualberto Vita

O mercado de leilões para bovinos de corte com genética qualificada atingiu R$ 92,5 milhões em vendas no mês de abril. De acordo com o Banco de Dados da DBO, o balanço dos negócios envolvendo 48 remates realizados até o dia 29 – antes dos resultados dos eventos comerciais promovidos na 87ª ExpoZebu e que terão destaque na edição de junho da Revista DBO – apontou a oferta de 4.793 machos, fêmeas, embriões e prenhezes, quantidade 27,6% menor quando comparada com o número de exemplares comercializados ao longo do mês de abril de 2021.

Em relação ao desempenho financeiro, o valor representou uma queda inferior a 1%, na comparação com o mesmo mês do ano passado
(R$ 93,3 milhões). Já média geral elevou-se em 37%, saindo de R$ 14.088 para atingir R$ 19.303.

Acompanhe os resultados dos principais pregões de todo o Brasil no Jornal de Leilões

O comércio de fêmeas esteve mais aquecido no mês passado, registrando R$ 59,8 milhões em vendas – quase 63% de toda a renda.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.

Revista DBO | ‘Conversa Rápida’ com José Paulo Dornelles Cairoli

O selecionador fez uma avaliação dos resultados do mês de abril da Reconquista Agropecuária, criatório que acumula mais de 40 anos de seleção 

José Paulo Dornelles Cairoli, da Reconquista Agropecuária.

Por Gualberto Vita

A Reconquista Agropecuária (Alegrete, RS), do selecionador José Paulo Dornelles Cairolli, detentora de 11 títulos de campeã do ranking nacional da Associação Brasileira de Angus (ABA), movimentou o mercado com a promoção de dois eventos comerciais em abril, que ofertaram touros Angus PO criados a campo, além de lotes comerciais 1/2 sangue Angus e Brangus.

O primeiro evento foi o “15o Leilão Virtual Conexão Reconquista Angus”, já tradicional na região Sul. Realizado em 7 de abril, ele abriu a temporada de vendas da Reconquista, faturando R$ 459.900, incluindo animais cruza Angus dos usuários de touros da cabanha.

Já na noite do dia 28, o balcão eletrônico de Outono, transmitido pela Lance Rural, contabilizou receita de R$ 2,3 milhões com a venda de reprodutores de repasse, além de baterias de bezerros e bois de corte, qualificados para atender aos programas de certificação de carne.

Acompanhe os resultados dos principais pregões de todo o Brasil no Jornal de Leilões

Em “Conversa Rápida” com DBO, José Paulo Dornelles Cairoli fez uma avaliação dos resultados do mês da Reconquista Agropecuária, criatório que acumula mais de 40 anos de seleção e melhoramento genético.

 

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Relacionado