Abate de suínos sobe 5,5% no 1º tri ante 1º tri de 2018, diz IBGE

Produtores brasileiros abateram 11,31 milhões de cabeças de suínos no primeiro trimestre. Número foi o maior registrado da série histórica iniciada em 1997

Os produtores brasileiros abateram 11,31 milhões de cabeças de suínos no primeiro trimestre, o equivalente a um aumento de 5,5% em relação ao mesmo período de 2018, segundo as Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, divulgada na manhã desta quinta-feira, 13, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Continue a leitura após o anúncio

Em relação ao quarto trimestre de 2018, houve crescimento de 1,1% no abate de suínos, o primeiro avanço nesse tipo de comparação desde 2001. O número de animais abatidos no primeiro trimestre foi o maior da série histórica iniciada em 1997, ressaltou o IBGE.

Em números absolutos, foram abatidas 589,01 mil cabeças de suínos a mais no primeiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período de 2018, refletindo aumentos em 20 das 25 Unidades da Federação.

Os aumentos mais significativos ocorreram em Santa Catarina (+195,14 mil cabeças), Rio Grande do Sul (+104,40 mil cabeças), São Paulo (+83,14 mil cabeças), Paraná (+74,00 mil cabeças), Minas Gerais (+66,05 mil cabeças), Mato Grosso (+64,11 mil cabeças), Goiás (+9,34 mil cabeças) e Mato Grosso do Sul (+5,25 mil cabeças). Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos, com participação de 26,6% do total nacional, seguido por Paraná (20,7%) e Rio Grande do Sul (18,8%).

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO