Puxado pelos machos, abates de bovinos crescem 5% no Mato Grosso, diz Imea

Oferta aos frigoríficos de MT cresceu 12% no mês passado, ante maio, enquanto abate de fêmeas caiu 4% nessa mesma base de comparação

Os abates de bovinos no Mato Grosso cresceram 5% em junho, ante mês anterior, para 411,99 mil cabeças, informa o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Tal desempenho foi puxado pelos machos – houve crescimento de 12% em relação ao resultado de maio, enquanto o abate de fêmeas caiu 4% nessa mesma base de comparação.

VEJA TAMBÉM | Bovinocultura puxa aumento na estimativa do VBP da pecuária em Mato Grosso

No entanto, diz o Imea, ao confrontar os dados de abate do 1º semestre deste ano ante igual período de 2020, o resultado foi 11,5% inferior, ficando em 2,22 milhões de cabeças enviadas aos abatedouros do Mato Grosso.

Essa queda foi puxada pela menor matança de fêmeas, devido ao forte processo de valorização nos preços do bezerro e demais categorias de reposição.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO | Ele quer todo gado na sombra

VEJA os destaques da edição de maio e o Especial Instalações e Equipamentos; na capa, a Agropastoril Campanelli investe em cobertura metálica dos currais e comprova ganho de mais de meia arroba por animal engordado na sombra

Revista DBO | Ele quer todo gado na sombra

VEJA os destaques da edição de maio e o Especial Instalações e Equipamentos; na capa, a Agropastoril Campanelli investe em cobertura metálica dos currais e comprova ganho de mais de meia arroba por animal engordado na sombra

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.