ABCZ celebra os 50 anos do PMGZ durante a Expogenética

Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos já avaliou mais de 13 milhões de animais

A noite de quarta-feira, 22 de agosto, foi especial para a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu. No palanque oficial da entidade, no Parque Fernando Costa, em Uberaba, MG, um encontro de técnicos e criadores marcou a comemoração dos 50 anos do Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ).

Durante o evento, que parte da programação da 10ª ExpoGenética, a marca do PMGZ foi refletida em luzes, colocando o programa em destaque para todos os visitantes da feira. Desde a sua criação, o PMGZ já foi responsável pela avaliação de mais de 13 milhões de animais. São 20 gerações sob análise, contribuindo para o aperfeiçoamento mundial da genética zebuína.

Para o presidente da ABCZ, Arnaldo Manuel Souza Machado Borges, os papéis desempenhados pelo criador e pelo técnico constituem elementos essenciais para a evolução do PMGZ no decorrer da sua história. “Fazer melhoramento é uma obra de arte que requer a presença do criador e a presença do técnico. Então, esse elo do criador com o técnico, que se iniciou em 1938, com o Registro Genealógco pela ABCZ, é que fez das raças zebuínas um elemento importantíssimo para o mundo tropical”, destacou o presidente, lembrando que o PMGZ surgiu trinta anos mais tarde, em 1968, com o Controle de Desenvolvimento Ponderal (CDP).

Lideranças de associações pecuárias nacionais estiveram presentes para comemorar o aniversário do programa, como o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Tabapuã (ACBT), Júlio Laure. Para ele, o PMGZ é uma das causas do crescimento da raça Tabapuã. “Trata-se de uma raça que apresenta um crescimento anual expressivo, de 8 a 10%. Esse crescimento deve-se à utilização do programa nos rebanhos”, contou.

As cinco décadas que passaram foram marcadas por muita evolução, mas o futuro ainda reserva surpresas importantes para o crescimento do PMGZ e da pecuária zebuína. É o que espera o presidente da ABCSindi (Associação Brasileira dos Criadores de Sindi), Ronaldo Bichuette, fazendo referência ao grande lançamento do ano: o Projeto Genômica. “A expectativa é muito grande. Hoje o PMGZ Genômica está voltado para o Nelore, mas esperamos que chegue logo no Sindi. É uma raça que está há muito tempo no Brasil mas tem pouco tempo de seleção. Agora, como temos a ferramenta do PMGZ, acredito que vamos alavancar muito a pecuária nacional com o potencial do Sindi”, avalia. E vai chegar logo. A meta da ABCZ é genotipar 100.000 animais de diferentes raças zebuínas até o final de 2019.

A inclusão dos dados genômicos é fruto de parceria com Embrapa. Foi juntar esforços em prol do desenvolvimento do setor e do melhoramento genético. “Num passo de maturidade, a ABCZ e a Embrapa chegaram a produzir uma avaliação unificada, reunindo os seus bancos de dados, quer fenotípicos, quer de pedigree, quer genômicos. Isso é desenvolvimento verdadeiro”, considerou o pesquisador da Embrapa, Luiz Otávio Campos.

Os criadores que apostaram no PMGZ como uma ferramenta para acelerar o melhoramento genético também comemoram o momento histórico para o segmento pecuário nacional. Marcelo Batista, da Agropecuária Maripá, participou do evento e ressaltou a satisfação em fazer parte do programa. “Sinto, hoje, muita consistência com o PMGZ e a forma como a diretoria técnica está direcionando e gerindo o programa. Estou acompanhando esse desenvolvimento com o meu rebanho, fizemos alguns acordos que vão trazer muitos frutos para o meu trabalho em campo”, disse o criador.

Fonte: ABCZ

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.