Menu
Menu

ADM registra lucro líquido de US$ 233 milhões no 1º trimestre

Companhia atribuiu o desempenho mais fraco às condições climáticas desfavoráveis à produção agrícola nos EUA

A gigante norte-americana Archer Daniels Midland (ADM) anunciou nesta sexta-feira, 26, que teve lucro líquido de US$ 233 milhões no primeiro trimestre de 2019, encerrado em 31 de março, ou US$ 0,41 por ação. O desempenho ficou bem abaixo (40,7%) em relação aos US$ 393 milhões, ou US$ 0,70 por ação, reportados em igual período de 2018.

O lucro líquido ajustado foi de US$ 0,46 por ação, também abaixo do reportado no primeiro trimestre do ano anterior, de US$ 0,68 por ação. A receita da empresa recuou 1,4%, para US$ 15,3 bilhões, ante US$ 15,5 bilhões em igual intervalo do ano anterior. Os resultados da trading de grãos vieram abaixo do esperado por analistas consultados pela FactSet, que esperavam lucro líquido ajustado de US$ 0,60 por ação e US$ 15,57 bilhões de receita.

Após a divulgação dos resultados financeiros, as ações da ADM caíram 1,6% nas negociações de pré-abertura de mercado. A companhia atribuiu o desempenho mais fraco no trimestre às condições climáticas desfavoráveis à produção agrícola no Meio-Oeste dos Estados Unidos. No início deste ano, a região do cinturão agrícola norte-americano foi prejudicada por tempestades de neve, severas inundações e temperaturas baixas o que, segundo a companhia, desacelerou os seus embarques e interromperam a instalação de uma planta para processamento de milho em Nebraska.

Segundo a ADM, o fenômeno climático prejudicou seu lucro operacional em US$ 60 milhões. “Os impactos do clima adverso na América do Norte foram piores que as nossas estimativas iniciais, e o ambiente da indústria do etanol limitou a rentabilidade e as oportunidades no setor”, explicou o CEO da companhia, Juan Luciano.

No negócio de originação de grãos, a receita da ADM alcançou US$ 6,12 bilhões no primeiro trimestre deste ano, queda de 2,28% ante o reportado em igual período do ano anterior. A receita da unidade de oleaginosas, que processa e comercializa derivados de soja e sementes, teve recuo de 3,35%, para US$ 5,41 bilhões. No período, a ADM processou 14,29 milhões de toneladas de oleaginosas e milho, declínio de 2,31% na comparação anual.

O CEO da companhia disse, ainda, que a empresa está se antecipando à resolução da disputa comercial entre Estados Unidos e China, que também afetou negativamente seus negócios, mostrando-se otimista para a questão. Para o acumulado do ano, a ADM projeta lucros iguais ou superiores a 2018.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho