Agricultura digital ao alcance de todos

A partir de R$ 4 mil, empresa adapta máquinas analógicas para leitura de dados agrícolas

Hoje privilégio de poucos produtores, a agricultura digital caminha para se tornar cada vez mais acessível. A busca do produtor por soluções que integrem todas as máquinas, de diferentes marcas, abriu um nicho de mercado específico: a adaptação de implementos agrícolas. A partir de R$ 4 mil, um trator totalmente analógico pode ter leitura digital de dados de desempenho, como fluxo de aplicação de defensivos, velocidade, taxa de semeadura, entre outros.

+O futuro agrodigital
+Tronco de contenção digital auxilia na pesagem do rebanho
+“Produtor precisa se adaptar a nova realidade digital”, afirma diretor da Prodap

“Com o surgimento dessas tecnologias de agricultura digital, nós vimos que surgiu a necessidade de máquinas adaptadas”, conta Alesandro Freire Zagui, diretor da Agrinove. A empresa, em parceria com a Fortron, adaptou 30 máquinas nos primeiros 40 dias de operação, focada principalmente no surgimento de soluções que integram máquinas agrícolas de diferentes máquinas.

Equipamento desenvolvido pela Fortron e usado na adaptação de máquinas agrícolas analógicas

“De um lado, essas empresas precisam chegar a vários modelos de máquinas. De outro, os clientes precisam ter essa tenologia nas máquinas deles. A gente viu que existe uma lacuna entre esses dois lados, entre o cliente e a tecnologia”, explica Zagui. Atualmente, o principal parceiro da Agrinove é a multinacional Bayer, por meio da sua divisão de agricultura digital, o Climate Field View.

Construído a partir da aquisição de diferentes agritechs, o Field View oferece ao produtor a leitura de dados telemétricos de máquinas agrícolas de diferentes marcas a partir de um padrão já existente na fabricação desses veículos. Modelos mais antigos e que não possuam esse padrão, portanto, são um mercado a ser explorado pela Agrinove.

“A estratégia da Field View é de chegar a 20 mil produtores e a gente calcula que, desses 20 mil, se 5% adaptar já será um excelente resultados para nós. A gente estima que seja  mais do que isso, mas 5% já seria um numero muito bom”, explica o executivo. Com dois anos de operação, o Climate Field View possui atualmente cerca de 3 mil máquinas conectadas em todo o país.

Colaboração acima de tudo

Na opinião de Gerhard Bohne, presidente da divisão agrícola da Bayer no Brasil, a colaboração com outras empresas é um requisito fundamental no mercado de tecnologia digital, incluindo a agricultura. “O mundo não permite mais você ter plataformas fechadas. Se você não abrir as portas para ser colaborativo, você não tem futuro no mundo digital”, afirma o executivo.

Segundo Bohne, as soluções desenvolvidas pela companhia são apenas um “meio” para o produtor alcançar a agricultura digital e, assim, produzir mais com menos. “O consumidor quer essa livre escolha. As empresas que se fecharem não terão sucesso no futuro”, avalia. A Bayer calcula que sejam 24 milhões de hectares monitorados pelo serviço do Climate Field View atualmente, distribuídos entre EUA, Canadá, Brasil e Europa. Na Argentina, a plataforma foi lançada em julho deste ano.

“A agricultura digital não é só para o agricultor altamente tecnificado. Hoje, qualquer agricultor pode se conectar a um sistema digital. Em teoria, hoje, praticamente todos os agricultores têm acesso a isso”, ressalta Mateus Barros, líder da Climate para a América Latina.

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.