Agroindústria encolheu produção em 0,3% até julho, diz GV Agro

Queda de produção no ano foi puxada pelo segmento de Produtos Não-Alimentícios, com -1,3%

A agroindústria brasileira vem encolhendo sua produção neste ano em comparação com 2018, conforme mostra o Índice de Produção Agroindustrial (PIMAgro) – produção física, elaborado pelo Centro de Estudos do Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas (GV Agro) com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme relatório que cobre até o mês de julho de 2019, no acumulado do ano, dos dez setores da agroindústria acompanhados para a elaboração do índice, metade registrou contração da produção em relação a igual período de 2018, resultando em recuo global de 0,3% até o sétimo mês do ano.

Continue a leitura após o anúncio

Os segmentos analisados são Produtos Alimentícios e Bebidas; Produtos Alimentícios; Alimentos de Origem Vegetal; Alimentos de Origem Animal; Bebidas; Bebidas Alcoólicas; Bebidas Não-Alcoólicas; Produtos Não-Alimentícios; Insumos Agropecuários; Produtos Têxteis; Produtos Florestais; Biocombustíveis; Borracha e Fumo.

De acordo com relatório da GV Agro, a queda de produção no ano foi puxada pelo segmento de Produtos Não-Alimentícios, com -1,3%. Sob este setor, abrigam-se biocombustíveis (-5,1%); produtos florestais (-3,2%) e borracha (-1,1%). Em contrapartida, os setores que influenciaram positivamente o segmento foram fumo (+1,4%) e insumos agropecuários (+1,3%).

O compartimento de Produtos Alimentícios e Bebidas, por sua vez, cresceu 0,5% no acumulado do ano, estimulado principalmente pela atividade Fabricação de Conservas de Frutas, Legumes e Outros Vegetais, que apresentou 11% de avanço. “Todas as demais atividades pertencentes a este setor registraram queda de produção (no acumulado do ano)”, diz o relatório.

“A atividade que mais impactou negativamente o setor de Alimentos de Origem Vegetal foi a de fabricação e refino de açúcar, que se retraiu 7,8% no período e tem um significativo peso na agroindústria”, comenta o GV Agro.

De acordo com o relatório, o setor sucroalcooleiro (representado no PIMAgro pela atividade de Fabricação e Refino de Açúcar e pela produção de Biocombustíveis) tem um peso de 13,3% na agroindústria brasileira. “Entretanto, tanto a atividade de refino quanto a de biocombustíveis vêm apresentando contínuas contrações na produção física, tanto considerando a variação mensal como o crescimento acumulado do ano”, diz a GV Agro.

O centro de estudos destaca, entretanto, que apesar da retração, o desempenho da Agroindústria foi superior ao da Indústria Geral, que, entre janeiro e julho deste ano, se contraiu 1,7% ante igual período de 2018. “Ao retirar a Indústria Extrativa do número da Indústria Geral, tem-se a Indústria de Transformação, que acumulou queda de 0,1% ao longo de 2019 – ou seja, assim como a Agroindústria, um quadro de estagnação”, pontua o texto.

Comparação mensal

Especificamente em julho de 2019, o PIMAgro também sofreu retração ante julho de 2018. A queda foi de 2,8%. “Com exceção do mês de maio de 2019 (que teve crescimento de 13,6%), desde agosto de 2018 a Agroindústria vem apresentando sucessivas taxas de crescimento negativas para essa base de comparação”, diz o relatório do GV Agro, complementando que “a queda da produção agroindustrial, em julho/2019, foi derivada tanto da queda da produção de Produtos Alimentícios e Bebidas (-3,3%), como da queda da produção de Produtos Não-Alimentícios (-2,2%)”.

Apresentaram crescimento, na comparação mensal, os setores de Alimentos de Origem Animal (+3,4%); de Insumos Agropecuários (+1,9%); de Produtos Têxteis (+2,6%) e de Fumo (+2,3%).

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO