Agronegócio e startup: agora é a hora para empreender?, por Marcelo Ribas

O diretor da Integado fala sobre o desafio de abrir um negócio e acreditar em seu futuro
Se você consegue resolver um problema de um determinado grupo com maestria, não tem discussão: você tem o principal ponto para investir e começar uma startup.
O mercado de agronegócio está bastante aquecido para todas as proteínas e os analistas vêm demostrando que vai haver crescimento na produção e exportação brasileira.
Particularmente, acredito que 2020 será um ano excelente para o confinamento, uma vez que há vários desafios no setor que podem ser solucionados pelas agtchs.

Quando falamos de startup, estamos pensando em começar algo do zero, com riscos desde o início. Estrategicamente, investidores anjos podem te dar um apoio, com habilidades e benefícios que aceleram o progresso da sua empresa, mas ainda assim – por se tratar de inovação – as incertezas continuam.

Caso o seu perfil profissional prefira algo mais seguro, o ramo de franquias é uma opção viável, já que toda a parte de layout e design já vem definida e muitas oferecem linha de crédito especial, dando oportunidade aos candidatos que não tem capital para investir.
A Intergado completou 10 anos no final de 2019 e acredite: lá atrás ninguém imaginava que chegaríamos na posição que estamos hoje. Todo mundo me dizia que é difícil empreender no Brasil – uma vez que estatísticas mostram que as startups morrem com até dois anos de vida -, que conseguir patentes é muito complicado e vender as soluções, impossível. Hoje, somos líderes em eficiência alimentar, com 96% do mercado brasileiro utilizando os produtos da marca.
Sou prova de que todo mundo começa de baixo. Em 2010, passamos em um edital da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), que é uma empresa pública que incentiva à ciência, tecnologia e inovação, e recebemos um valor simbólico para tirar as ideias da Intergado do papel.
Na época, ainda estávamos muito focados em rastreabilidade e com o tempo fomos encontrando o nosso caminho. Usamos esse dinheiro por dois anos e depois conseguimos a ajuda de um investidor anjo, que hoje faz parte do nosso quadro societário. De 2014 em diante foram as vendas que sustentaram o nosso investimento.

O que quero dizer com tudo isso? Insista em uma ideia mesmo que pareça que ela pode dar errado. Reverta estratégias, crie caminhos e esteja sempre de olhos abertos no mercado e suas demandas.

Esse ano vamos transformar a Intergado em uma empresa de solução para proteínas no geral, deixando de ser uma startup voltada apenas para gado de corte. As coisas mudam e faz parte do processo! Boa Sorte!
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no pocket
Pocket

Sobre o autor

Notícias

Nova tecnologia para leitura de cocho

Desenvolvido por empresas brasileiras, leitor digital promete facilitar a vida do confinador e coletar dados com 90% de precisão, reduzindo desperdícios

Conteúdo agropecuário de qualidade tem valor.

Para continuar lendo…

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

TV DBO

Fechar Menu
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: