Agropecuária é o único setor do PIB que registrou crescimento em 2020

Segundo o IBGE, as contribuições positivas para o crescimento de 2% foram dadas principalmente pela soja, café e milho

A agropecuária brasileira foi o único setor da economia que encerrou 2020 com crescimento, de 2%. O setor foi na contramão da Indústria (que registrou retração de 3,5%) e do setor de Serviços (-4,5%). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (3/3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A variação em volume do Valor Adicionado da Agropecuária no ano de 2020 (2,0%) decorreu do crescimento da produção e ganho de produtividade da atividade Agricultura, que suplantou o fraco desempenho das atividades de Pecuária e Pesca, com destaque para soja (7,1%) e o café (24,4%), que alcançaram produções recordes na série histórica”, informa o IBGE.

Trimestre

O resultado positivo da agropecuária no ano foi obtido mesmo depois de um 4º trimestre negativo. De acordo com o IBGE, o setor teve queda de 0,5% em comparação com o terceiro trimestre de 2020 e de 0,4% quando relacionado com o intervalo de outubro a dezembro de 2019.

A Agropecuária apresentou variação negativa de 0,4% em relação a igual período do ano anterior, com destaque para produtos cujas safras são significativas no 4° trimestre, como a laranja (-10,6%) e o fumo (-8,4%)”, informa o IBGE.

Consumo das famílias tem maior queda em 25 anos

Pelo lado da demanda, todos os componentes recuaram em 2020, na comparação com o ano anterior. O consumo das famílias teve o menor resultado da série histórica (-5,5%).

Resultado geral

No resultado geral, a economia brasileira encerrou 2020 com uma queda de 4,1%. O PIB totalizou R$ 7,4 trilhões em 2020, a Agropecuária 439,8 bilhões, a Indústria 1,3 trilhão, e Serviço R$ 4,7 trilhões.

No quarto trimestre, houve um crescimento de 3,2% em comparação com o terceiro trimestre do ano passado, com a agropecuária sendo o único setor com retração nesta comparação. Em relação ao quarto trimestre do ano passado, o Produto Interno Bruto do Brasil recuou 1,1%. A taxa de investimento, medida pela Formação Bruta de Capital Fixo, foi equivalente a 16,4% do PIB e a taxa de poupança representou 15%.

** Com informações da Agência IBGE

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.