Agropecuária cresce acima do PIB do País

A estimativa é de que o setor termine o ano com crescimento de 2,5%, enquanto para o total da economia o encolhimento é dado como certo

O Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária apresentou crescimento de 0,6% no primeiro trimestre de 2020,  em comparação ao quarto trimestre de 2019. Em valores correntes, equivale a R$ 119, 7 bilhões, para um total nacional R$ 1,8 trilhão. Para toda a economia, incluindo a indústria e serviços, a contração no PIB foi de 0,3%.  Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (29/5), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mais uma vez, o agronegócio vai na direção oposta aos demais setores que apresentaram retração em suas atividades em função da pandemia de coronavírus (Covid-19). No primeiro trimestre, ainda que com pouco impacto, a pandemia já começava esboçar freio nos negócios, que se acentuaram no último mês, e que deve se refletir nos dados do ano. A estimativa é de que o PIB brasileiro encolha cerca de 7% em 2020. Para o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base em dados do IBGE,  no caso do agronegócio, é de que setor cresça 2,5%.

Continue a leitura após o anúncio

O agronegócio também mostra um desempenho positivo, na comparação com o primeiro trimestre de 2019. O crescimento foi de 1,9%. Em comunicado, o Ministério da Agricultura e Pecuária afirma que a ministra Tereza Cristina tem destacado as ações adotadas pelos órgãos federais para garantir o abastecimento interno de alimentos, as exportações dos produtos agropecuários e o funcionamento sem interrupção da cadeia produtiva do agro durante a pandemia. “Temos conseguido cumprir a nossa missão de provedores de alimentos do mundo”, disse a ministra.

Segundo o relatório do IBGE, o resultado para o agronegócio pode “ser explicado, principalmente, pelo desempenho de alguns produtos da lavoura com safra relevante no primeiro trimestre, como a soja, e pela produtividade, visível na estimativa de variação da quantidade produzida vis-à-vis a área plantada”. Além disso, o País , informa o IBGE.

Assim, nas exportações de produtos rurais, o setor contribuiu com US$ 21 bilhões no trimestre. Além da soja, com a contribuição de US$ 7,3 bilhões, mesmo valor do primeiro trimestre de 2019, o setor de proteína animal passou para o segundo posto nas exportações do trimestre. As carnes bovina, suína e de aves renderam US$ 4,1 bilhões. Em 2019, a proteína animal estava atrás dos produtos florestais.

 

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Relacionado

Conteúdo original Revista DBO