Algodão: competição vendedor x comprador estabiliza preço

Mercado spot limita fechamentos pelas disparidades de preços e qualidade da pluma
Foto: Fabiano Perina

O mercado de algodão em pluma segue registrando acirrada “queda de braço” entre vendedores e compradores. Esse cenário, por sua vez, acabou estabilizando os preços da pluma no mercado spot – o Indicador Cepea/Esalq tem sido fechado a R$ 2,94 desde a terça-feira passada, 15.

Entre 15 e 22 de janeiro, o Indicador do algodão em pluma Cepea/Esalq, com pagamento em 8 dias, permaneceu praticamente estável (+0.1%), fechando a R$ 2,9467/lp no dia 22. Já na parcial de janeiro, o Indicador registra queda de 3,9%, devido à pressão exercida por compradores no início do mês. Segundo colaboradores do Cepea, as disparidades de preços e de qualidade têm limitado os fechamentos no mercado spot. Comerciantes estão em busca de pluma para atender a contratos e também para fechar negócios “casados”.

No entanto, colaboradores do Cepea alegam que boa parte da pluma disponível apresenta cor e/ou características (como micronaire, fibra e resistência), além da heterogeneidade nos lotes. Tradings, atentas às altas nos preços externos, estão firmes nos valores pedidos. Parte dos produtores, por sua vez, está voltada às atividades de campo e à entrega de contratos para os mercados interno e externo.

Fonte: CEPEA

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.