Angus avança na seleção de criatórios para programa de genômica

As inscrições seguem abertas até o dia 21 de agosto

A Associação Brasileira de Angus (ABA) está avançando na definição das cabanhas que participarão do programa de genômica desenvolvido em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O criador interessado em se candidatar pode contatar a associação pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (51) 99916-914.

De acordo com a assessoria de comunicação da Angus, pecuaristas do Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais participaram de uma reunião virtual em 12 de agosto que detalhou os pré-requisitos e os protocolos que deverão ser aplicados pelos criadores interessados.

Continue a leitura após o anúncio

Entre as propriedades que manifestaram interesse em integrar o projeto estão Cia Azul Agropecuária, de Susana Macedo Salvador (Uruguaiana, RS), Cabanha Santa Eulália, de Joaquim Francisco Bordagorry de Assumpção Mello (Pelotas, RS), Cabanha La Coxilha, de Gabriel Barros (Cacequi, RS) e Fazenda Brasil Florestal, de Nivaldo Dzyekanski (Itaiópolis, SC).

“Todos nós sabemos as qualidades da carne Angus, mas precisamos tropicalizar mais os animais. Temos que identificar indivíduos resistentes ao carrapato para avançarmos o Brasil Central com exemplares que suportem o calor e o ectoparasita para que tenhamos oferta de animais em cobertura de monta natural”, afirmou Nivaldo Dzyekanski, presidente da Angus.

Os pré-requisitos e os protocolos do projeto foram apresentados pelos pesquisadores Fernando Flores Cardoso e Claudia Cristina Gulias Gomes, da Embrapa Pecuária Sul: ter animais inscritos no Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo) com avaliação de desmama e sobreano, incluindo o escore de comprimento do pelame; e assumir o compromisso de manter o grupo de animais em campos naturalmente infestados com carrapato e acompanhar a carga parasitária.

Ao serem selecionadas, as propriedades terão seus técnicos treinados para fazer o acompanhamento dos bovinos durante o período da pesquisa. “Nosso intuito é completar o banco de dados de fenótipos e genótipos para que possamos ofertar um serviço de predição genômica à resistência ao carrapato da raça Angus”, explica Claudia.

Cardoso discorreu sobre a importância da realização da coleta de dados para que se constitua uma base consistente e, consequentemente, possa se predizer a resistência ao carrapato com mais confiabilidade. Já o médico veterinário e gerente de fomento da Angus, Mateus Pivato, reforçou as vantagens que os criadores têm ao serem selecionados para o projeto como, por exemplo, garantir a genotipagem de todos os animais participantes de forma gratuita.

Fonte: Ascom ABA

Fique por dentro das novidades envolvendo bovinos de corte e leite em Raças

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO