Angus: Teste de eficiência alimentar terá início em 10 de maio

Os criadores interessados têm até o dia 19 de abril para realizar as inscrições pelo e-mail [email protected]

A Associação Brasileira de Angus (ABA) abriu nesta terça-feira, 23, as inscrições para o “Teste de Eficiência Alimentar Angus 2021”, promovido em parceria com a Embrapa Pecuária Sul (Bagé, RS). De acordo com a assessoria de comunicação da ABA, a prova terá início em 10 de maio e vai envolver animais nascidos entre 15 de julho e 15 de outubro de 2019. O teste terá duração de 90 dias, devendo ser finalizado em 10 de agosto de 2021.

VEJA TAMBÉM | Touro da Agropecuária Progresso do Tarumã vence prova na Embrapa

Serão avaliados o Consumo Alimentar Residual (CAR), o Ganho de Peso Residual (GPR), o Consumo e Ganho de Peso Residual (CGPR), além de características de carcaça como Área de Olho de Lombo (AOL), Espessura de Gordura Subcutânea na Picanha (EGP), Espessura de Gordura Subcutânea de Costela (EGS), Percentagem de Gordura Intramuscular (GIM) e perímetro escrotal (PE).

Segundo a ABA, os primeiros 20 dias serão de adaptação dos animais à alimentação e a estrutura do local da prova, que será realizada nas instalações de confinamento da Embrapa Pecuária Sul. Os demais 70 dias serão destinados à fase de avaliação.

Para participar, os exemplares, tanto Puros de Origem (PO) quanto Puros Controlados (PC), precisam ter avaliação de desmama e sobreano, além de estarem classificados entre os 30% superiores para Índice Final no Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo). É sugerido exame andrológico e peso mínimo de 400 kg para os reprodutores que participarão da prova. É necessário ainda apresentar teste negativo para brucelose e tuberculose.

O médico veterinário e gerente de Fomento da Angus, Mateus Pivato, estima que o número de reprodutores na prova seja superior ao do teste de 2020, quando 18 exemplares de 11 propriedades foram avaliados.

“Esperamos ter uma adesão maior dos criadores nesta edição. Isso porque, nunca foi tão importante avaliar essas características nos animais. Apesar da valorização do boi gordo, o valor dos insumos subiu muito. Ser mais eficiente é ser mais lucrativo, é deixar mais dividendos as propriedades”, destaca. Para Pivato, a prova também representa mais um importante passo para a evolução da genética da raça. “As provas são essenciais para a construção de populações de referências e para abastecer os dados dos programas de melhoramento”, ressalta.

O valor do teste será de R$ 2.300 à vista ou R$ 2.400 parcelado (em até 4x) para um animal. Criadores que tiverem interesse em inscrever mais de um exemplar na prova devem consultar a ABA para verificar as formas de pagamento e descontos através do e-mail [email protected] ou do telefone (51) 99739-5949. O frete de ida e de volta dos touros será subsidiado pela Angus. O pagamento das inscrições ocorrerá somente após o início do teste, informa a associação.

Fonte: Ascom ABA

Fique por dentro das novidades envolvendo bovinos de corte e leite em Raças

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.