Menu
Menu

Appa e Rumo vão aumentar malha de ferrovias até Paranaguá

Chegam ao porto de Paranaguá por ferrovia açúcar, milho, soja, farelos, óleos vegetais e fertilizantes

A Rumo e Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) planejam aumentar a capacidade de transporte de cargas por ferrovia até o porto paranaense. O uso de trens no porto cresceu 20% nos últimos quatro anos, de acordo com a Appa, e cerca de 10 milhões de toneladas de produtos entraram ou saíram do terminal por trilhos em 2018.

+Rumo expande terminal ferroviário em Rondonópolis
+Escoamento de grãos por ferrovias deve crescer

A Rumo possui um projeto de melhoria no traçado da Serra do Mar que permitirá o uso de locomotivas mais potentes e vagões maiores, de acordo com nota da Appa. Na descida para Paranaguá, a curva na saída da Ponte São João já está em obras e será menos acentuada. Além disso, as locomotivas serão substituídas por modelos mais modernos e com maior capacidade de tração na subida, conforme reportou a Rumo à Appa. “As locomotivas usadas hoje têm, em média, 35 anos. As novas conseguem carregar mais vagões, têm mais aderência, melhor frenagem e aceleração”, destacou na nota o diretor institucional da Rumo, Guilherme Penin.

No plano de expansão também está prevista a troca dos vagões que farão o transporte de grãos, com perspectiva de dobrar a capacidade por vagão e, assim, elevar o volume carregado por trem para até 8 mil toneladas. Atualmente, Paranaguá conta com 70 quilômetros de linhas férreas, dos quais 7,5 estão instalados no Corredor de Exportação do porto.

A capacidade de descarga férrea no terminal paranaense é de 32 milhões de toneladas por ano, o equivalente a 1.785 vagões por dia, diz a Appa. Hoje, um único vagão pode transportar 45 toneladas de produtos, ou seja, cinco toneladas a mais do que um caminhão. Para carregar um navio, são necessários 1,5 mil vagões; pelo modal rodoviário, transportar o mesmo volume de carga exigiria 1,8 mil caminhões, segundo o diretor de Operações da Appa, Luiz Teixeira Júnior.

Os principais produtos que chegam ao porto de Paranaguá por ferrovia são açúcar, milho, soja, farelos, óleos vegetais e fertilizantes, além de contêineres.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

Sustentabilidade é isso aí…

Hélio Casale destaca os esforços do agricultor na busca pela sustentabilidade e os principais temas abordados no 3º Fórum de Agricultura Sustentável

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho