Aumento do preço da carne bovina é fator de pressão no IPP do IBGE

Índice de Preços ao Produtor (IPP), que inclui preços da indústria extrativa e de transformação, registrou alta de 0,64% em outubro, a terceira consecutiva

O aumento do preço da carne bovina puxado pelo crescimento das exportações do produto para o mercado chinês e alta do preço do boi gordo foi um dos principais fatores de pressão sobre a inflação dos produtos industriais na porta de fábrica nos últimos três meses, segundo Alexandre Brandão, gerente de análise e metodologia da coordenação de indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Esse movimento de alta do preço das carnes bovinas vem acontecendo desde agosto. A carne tem um aumento de custo, que é a compra do boi gordo pelos frigoríficos. Temos ainda uma demanda adicional da China, após os problemas que o país teve com a peste suína. Com isso você tem uma oferta menor no mercado interno e o preço sobe aqui também”, explica Brandão.

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que inclui preços da indústria extrativa e de transformação, registrou alta de 0,64% em outubro, a terceira consecutiva, divulgou o instituto nesta sexta-feira, 29. Com alta de 2,12% – a maior desde junho de 2018 – os preços dos alimentos exerceram a principal influência sobre o resultado geral da indústria (0,47 ponto porcentual). Em seguida veio a atividade de refino de petróleo e produtos de álcool, com alta de 4,04% e influência de 0,41 ponto porcentual.

Continue a leitura após o anúncio

O preço da arroba (15 kg) do boi gordo está hoje na casa dos R$ 200. Em São Paulo, a arroba teve aumento real de 35% em um mês. Vendida até o mês passado por R$ 140, em média, chegou nesta semana a ser negociada por R$ 231. Com o resultado de outubro, o setor de alimentos já acumula alta de 4,17% no IPP em 2019. Os destaques são justamente “carnes de bovinos frescas ou refrigeradas” e “produtos embutidos ou de salamaria de suíno, exceto pratos prontos”. Se somados “rações e suplementos para animais” e “carnes de bovinos congeladas”, os quatro produtos tiveram influência conjunta de 1,78 ponto porcentual na alta dos alimentos no mês de outubro.

+“Tempestade perfeita” na arroba do boi gordo
+Bug na Bola de Cristal da pecuária brasileira?
+Cada dia um novo recorde nos preços do boi gordo

Em relação à atividade de refino de petróleo, a alta de outubro foi a maior variação desde março (6,77%). O acumulado subiu de 11,83% em setembro para 16,35%. “Os preços dos derivados de petróleo vêm sendo aumentados há algum tempo por uma política do setor. Mesmo com uma redução nos últimos dois meses nos (preços dos) óleos brutos de petróleo, o efeito nos preços da gasolina, por exemplo, não são imediatos”, disse Brandão ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Na quarta-feira a Petrobras anunciou um reajuste de 4% da gasolina na refinaria. Em 2019 a gasolina já teve alta de 28% e o diesel de 19%, segundo cálculos do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE). Brandão destacou ainda a indústria extrativa como principal “âncora” dos preços da indústria, segurando uma alta maior após registrar queda de 4,76%, depois de uma outra queda ainda mais acentuada em setembro (-10,49%). A explicação foi o tombo da cotação internacional do minério de ferro e de óleos brutos de petróleo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Notícias relacionadas:

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Cadastre-se e receba nossas notícias

Todos os dias no seu e-mail melhor conteúdo do agronegócio. 

Quais newsletter você gostaria de receber?
Notícias diárias (resumo do dia)Jornal de Leilões (semanal)