Balança comercial positiva: exportação brasileira de maçã supera importação

No acumulado parcial do ano, entre janeiro e maio, o resultado positivo ficou em US$ 6,6 milhões
Foto: Pixabay.

A balança comercial das exportações brasileiras de maçã ficou positiva no acumulado parcial do ano (janeiro a maio), em US$ 6,6 milhões. De acordo com a Secex, o resultado das vendas vem superando as importações desde março de 2019.

No entanto, dados da comercialização apontam que os embarques da maçã nacional neste ano estão inferiores na comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea, o recuo das exportações pode estar atrelado à menor disponibilidade da variedade gala no mercado doméstico (quebra de safra) e aos maiores calibres desta temporada – como essas condições podem assegurar bons preços no Brasil, os estoques devem priorizar o mercado interno e não o externo.

Continue a leitura após o anúncio

Além disso, alguns países importadores têm preferência por tamanhos menores – Bangladesh, por exemplo, o principal consumidor da fruta brasileira, prefere galas miúdas.

Em relação às importações, as barreiras fitossanitárias que foram impostas à Argentina no primeiro trimestre do ano e a produção do Chile menor, fez com que as exportações desses tradicionais fornecedores ao Brasil ficassem reduzidas.

De outro modo, a Itália aproveitou essa “janela” aberta e destinou quase sete vezes mais maçãs para o Brasil na parcial do ano – volume que corresponde a um terço do total exportado pelo Brasil.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO