Bem-estar animal está na lista de soluções digitais da pecuária brasileira

Pesquisa inédita da Embrapa, Sebrae e Inpe revela o hábito das fazendas e as grandes oportunidades de transformações no setor

De um universo de 504 produtores rurais, 107 (21,2%) afirmaram que a principal função das soluções digitais aplicadas na fazenda é para o bem-estar animal, especialmente com dispositivos automáticos de climatização e de conforto térmico para a criação de rebanhos. Por outro lado, há um número considerável de 190 pecuaristas (38%) que querem adotar um sistema digital que garanta essa mesma função.

Foto: Fazenda Santa Nice

Os dados fazem parte do estudo inédito “Agricultura Digital no Brasil: tendências, desafios e oportunidades”, feito numa parceria entre a Embrapa, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Continue a leitura após o anúncio

“O estudo, devido à pandemia, foi feito por preenchimento de questionários on-line”, diz o geógrafo Édson Luis Bolfe, coordenador do estudo e pesquisador na área de geoprocessamento e sensoriamento remoto da Embrapa Informática Agropecuária, em Campinas (SP). “Não imaginávamos tanta participação de pecuaristas na pesquisa.”

Édson Luis Bolfe, coordenador da pesquisa digital. Foto: divulgação

Dos 504 produtores, 273 se declararam como pecuaristas. A maioria deste grupo, 167 (33,1%), são de bovinocultores de corte. Outro dado importante é que 122 produtores (24,2%) dizem adotar sistemas de integração de lavoura e pecuária.

A pesquisa on-line ocorreu entre os dias 17 de abril a 2 de junho. Além de tratar o perfil comportamental dos produtores, o estudo também buscou analisar quem são as empresas que fornecem as ferramentas digitais. No total, 753 pessoas responderam todas as questões propostas.

Oportunidades à vista

Os números que mostram a necessidade de sistemas digitais para o bem-estar animal são um grande indicativo. Segundo Bolfe, esse é um espaço ainda pouco explorado pelas empresas. Do universo de 249 empresas, apenas 54 disseram ter ferramentas digitais com aplicação de bem-estar animal. “A pesquisa revela um indicativo pois há uma demanda.”

Outra oportunidade identificada pelo coordenador da pesquisa são de soluções para certificação e rastreabilidade da produção.

“Agora, mais do que nunca, a pecuária necessitará de ferramentas que comprovem a origem da produção”, afirma Bolfe. 

Cerca de 14% dos produtores (69) disseram que fazem o uso de ferramentas digitais para certificar sua produção e 33% (164) querem adorar este tipo de ferramenta.

Evolução do campo digital

O retrato identificado pelo estudo revela um agro digital que demanda prioritariamente por serviços básicos, como acesso à internet e aplicativos para a troca de informações (WhatsApp e Facebook). Estes dois itens aparecem em 1º e 2º lugares, respectivamente, entre as tecnologias mais utilizadas pelos produtores.

Mas, para o pesquisador, a demanda tende a ser cada vez mais refinada e com uso de ferramentas mais sofisticadas daqui para frente. “Trata-se de um início. Antes só tínhamos uma fala vaga de que a digitalização do agro está crescendo. Mas crescendo em relação a quê?”, diz Bolfe. “A partir dessa pesquisa essa necessidade passa a ser mensurada.”

O pesquisador sinaliza que o estudo possa vir a se tornar corrente. “Talvez daqui a dois anos possamos fazer um novo levantamento com novas questões até. Nem tínhamos pensado nessa possibilidade, mas como você foi o quinto jornalista a me fazer essa mesma pergunta, acendeu o sinal de alerta para que novas pesquisas sejam realmente feitas.”

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO