Boi: plantel argentino se mantém estável ante 2018

De acordo com a secretaria de agronegócios argentino, rebanho de bovinos do país fechou o mês de março em 53,9 milhões cabeças

A Secretaria de Agronegócios da Argentina anunciou, em nota, que o rebanho de bovinos do país fechou o mês de março em 53.945.808 cabeças, mantendo-se praticamente no mesmo nível se comparado com igual mês de 2018. As categorias de machos tiveram um aumento de 1,92% (+132.860 cabeças) enquanto o estoque de bezerros e bezerras subiu 1,13% (+164.995 cabeças), de acordo com a análise do resultado por categoria, realizada pela Subsecretaria de Pecuária.

Já na categoria das vacas, houve uma leve queda de 0,54% (127.988 cabeças) em relação a 2018, um resultado já esperado considerando que desde 2011 o estoque vem se recuperando. Segundo a secretaria, até 2018, já havia sido recuperado 100% da categoria desde o pico histórico do tamanho do rebanho, em 2007. Esse fenômeno resultou em um crescimento de 4 pontos porcentuais da participação relativa da categoria de vacas sobre o estoque total, alcançando 44%. Assim, o equilíbrio histórico de participação das fêmeas no total de abates foi alterado.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.