Brasil sobretaxa importações da Costa Rica em US$ 950 mil

Medida foi tomada em retaliação ao país da América Central por aplicar salvaguardas ao açúcar brasileiro
Foto: Luiz Carlos Murauskas/Folhapress

O Brasil sobretaxou as compras de produtos da Costa Rica em US$ 950 mil, anunciaram hoje (19/11) os Ministérios da Economia, das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Em nota conjunta, as três pastas explicaram que a medida foi tomada em retaliação ao país da América Central por aplicar salvaguardas ao açúcar brasileiro.

As salvaguardas têm como objetivo aumentar temporariamente a proteção a um setor da economia que sofra prejuízos provocados pela concorrência das importações, até que os produtores locais se ajustem. Segundo o governo brasileiro, a decisão está amparada pelas regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), que autoriza a imposição de retaliações consideradas injustificadas.

De acordo com a nota conjunta, o Brasil deixará de exportar US$ 3,7 milhões à Costa Rica por ano com a salvaguarda sobre o açúcar brasileiro. O governo brasileiro, informou o texto, tentou negociar com o país centro-americano um acordo que evitasse restrições ao comércio bilateral antes da retaliação, mas não conseguiu chegar a uma solução.

A medida brasileira ocorrerá por meio da elevação de tarifas de importação no valor de US$ 950 mil de produtos comprados da Costa Rica em percentual idêntico ao aplicado por este país ao açúcar brasileiro. A tarifa poderá ser retirada ou complementada, dependendo da evolução nas negociações entre os dois países.

Confira abaixo a íntegra da nota assinada pelos três ministérios:

Medidas adotadas no comércio com a Costa Rica

O governo brasileiro suspendeu concessões a importações de determinados produtos originários da Costa Rica, em 17/11/20. A medida foi tomada por meio de deliberação da Câmara de Comércio Exterior – Camex em decorrência da decisão da Costa Rica de aplicar salvaguardas injustificadas às importações de açúcar do Brasil, e é amparada pelo Acordo de Salvaguardas da OMC.

Antes da aplicação da medida, o governo brasileiro buscou negociar com a Costa Rica acordo que evitasse restrições ao comércio bilateral, o que não foi possível até o momento.

As salvaguardas da Costa Rica afetam exportações brasileiras no valor de 3,7 milhões de dólares por ano, conforme os dados mais recentes (agosto de 2019 a julho de 2020). A medida brasileira, implementada sob a forma de elevação de tarifas de importação, em percentual idêntico àquele aplicado pela Costa Rica para o açúcar brasileiro, recairá sobre exportações daquele país no valor de aproximadamente 950 mil dólares e poderá ser retirada ou complementada à luz da evolução de tratativas entre os dois países.

O governo brasileiro continuará empenhado na busca de solução negociada que vá na direção do fortalecimento e da ampliação dos laços comerciais com a Costa Rica.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.