Café arábica se valoriza em novembro

A média do Indicador Cepea/Esalq, posto na capital paulista, foi de R$ 565,46 a saca de 60 kg

Os preços domésticos do café arábica avançaram em novembro, influenciados pela valorização dos futuros da variedade e pela retração vendedora. A informação foi divulgada nesta terça-feira (2/12) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

A média do Indicador Cepea/Esalq do tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, foi de R$ 565,46 a saca de 60 kg, elevação de 28,86 Reais por saca (ou de 5,3%) em relação à de outubro.

Pesquisadores do Cepea indicam que, com o aumento nos preços, alguns negócios foram fechados no final de novembro. Grande parte dos vendedores, no entanto, segue afastada do mercado. Isso porque produtores já comercializaram percentual expressivo da atual temporada e, agora, aguardam novas valorizações do café. Agentes também seguem atentos ao desenvolvimento da safra 2021/22.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.