Café: dicas para o próximo inverno, por Hélio Casale

Confira os conselhos e dicas importantes do engenheiro agrônomo para o período de inverno

Todos os anos, a cada período de inverno, passamos por incertezas como: vai chover e atrapalhar a colheita? Vai faltar chuva para as próximas floradas? Vai ocorrer período prolongado de seca? Ocorrerá frio intenso? E por aí vai…

A seguir, algumas dicas para contornar eventuais problemas e deixar os pensamentos menos carregados de problemas que podem não ocorrer.

Continue a leitura após o anúncio

Dica nº 1 – Na 1ª quinzena de abril, amostrar folhas de cada uma das áreas e solicitar análise completa de macros e micronutrientes, visando preparar as plantas para as floradas que deverão ocorrer entre agosto e outubro. Com base nos resultados, teremos de 4 a 5 meses para ajustar o estado nutricional das plantas, principalmente quanto ao magnésio e o manganês, dois dos nutrientes mais exigidos nessa época.

Dica nº 2 – Nas áreas onde a colheita for feita com máquina, observar para que a entrada da máquina seja feita no mesmo sentido da passada anterior, o que contribuirá para reduzir substancialmente a brotação nos troncos principais, que posteriormente exigirá desbrota, operação manual nada barata e demorada.

Dica nº 3 – Adubação com corretivos, com a dose baseada em análise de solo, pode ser feita antes, durante ou após o término da colheita.

Dica nº 4 – 1ª adubação de solo deve ser feita logo após o término da colheita com solo seco ou úmido. Aguardar a entrada das chuvas é pratica superada.

Dica nº 5 – Como medida preventiva para amenizar os efeitos de eventuais períodos de temperatura baixa e principalmente áreas de maior risco, a sugestão é para fazer foliares a cada 30 dias, empregando a seguinte mistura para cada 400 litros de água, isso para a 1ª aplicação.

Melaço de cana liquida 8 litros
Terra Sorb Complex 1 litro
Sifol – Silicato de Potássio 1 litro

Nas demais aplicações, reduzir a dose do Sifol pela metade.

Obs.: O Melaço agirá como fornecedor de nutrientes, e como adesivo ele adensa as gotas evitando a deriva, e ainda reduz temporariamente o metabolismo das plantas.
O Terra Sorb Complex, fonte de 19 dos 23 principais aminoácidos reconhecidos, agirá no equilíbrio nutricional e dará aos frutos características especiais de qualidade.

O Sifol, produto liquido que contém 12% de Silício e 15% de Potássio, pH 10,7 agirá reduzindo a evapotranspiração, o que evita a escaldadura, aumenta a fotossíntese e com isso aumenta a tolerância a doenças, e em caso de chuva de pedra, o produto age como cicatrizante, acelera a recuperação das plantas com o endurecimento do tecido das folhas, reduz ou ameniza o estresse pós colheita.

Já o Potássio aumenta a concentração do suco intracelular. Na combinação desses elementos, o ponto de congelamento baixa de 1 a 2 graus centígrados, quando geadas brandas não chegam a causar prejuízos e o bom estado vegetativo preservado contribuirá para assegurar uma boa safra seguinte.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no pocket
Pocket

Sobre o autor

Notícias

Nova tecnologia para leitura de cocho

Desenvolvido por empresas brasileiras, leitor digital promete facilitar a vida do confinador e coletar dados com 90% de precisão, reduzindo desperdícios

Conteúdo agropecuário de qualidade tem valor.

Para continuar lendo…

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

TV DBO