Caminhoneiros e ANTT voltam a discutir tabela de fretes

Reunião, porém, não deve ser conclusiva e não há previsão de quando a nova tabela será publicada

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou nesta segunda-feira, 11, em nota, que os caminhoneiros estão reunidos fora da sede da agência para discutir propostas apresentadas pela área técnica. “A Agência continua debruçada sobre o assunto e aguardando uma posição dos caminhoneiros”.

Segundo fontes que acompanham o processo, a área técnica da ANTT reuniu-se no último fim de semana para fazer ajustes na tabela do preço mínimo de frete. A ideia é encontrar uma posição intermediária entre a versão divulgada no dia 30, que desagradou ao agronegócio, e a do último dia 7, que não foi aceita pelos caminhoneiros e por isso foi revogada. As discussões técnicas avançaram bastante no sábado e no domingo. Nesta segunda, havia razoável consenso em torno de quatro das cinco tabelas elaboradas. A expectativa é de que essas dificuldades possam ser superadas até a próxima quarta-feira.

As conversações a respeito de uma terceira versão da tabela de frete começaram na última sexta-feira, 8, um dia após o governo federal anunciar que a segunda versão, publicada na véspera, seria suspensa. O tabelamento do frete foi uma das reivindicações de caminhoneiros atendidas pelo governo no fim do mês passado para tentar pôr fim à paralisação que durou 11 dias, afetando amplos setores da economia.

As duas primeiras tabelas são alvos da disputa de interesses entre caminhoneiros e representantes do setor produtivo. De um lado, donos de transportadoras rodoviárias e caminhoneiros autônomos se queixam de que os valores atualmente pagos pelo frete mal cobrem os custos das viagens, como combustível, pedágio, alimentação e manutenção do veículo. De outro lado, empresários de outros segmentos, principalmente agropecuário, alegam que o estabelecimento de um valor mínimo para o frete limita a concorrência e aumenta os custos de transporte de cargas.

O líder autônomo Wallace Landim, o “Chorão”, reconheceu que a primeira versão da tabela, editada no último dia 30, contém excessos pontuais no preço. Houve casos de aumento próximo a 100%. Isso desagradou ao agronegócio. A segunda versão pendeu para o lado oposto e desagradou aos caminhoneiros. O que se busca, disse, é uma posição intermediária. Ele acrescentou esperar que o impasse se resolva “hoje ou amanhã”, com a edição de uma nova tabela. “O País está parado”, afirmou. Dessa vez, não pela paralisação de caminhoneiros, mas porque as empresas não estão embarcando suas cargas. Fontes do governo também falaram sobre um represamento de cargas. No vai-e-vem de tabelas, está em vigor a primeira versão, que é desfavorável ao agronegócio.

Fonte: Agência Brasil e ESTADÃO CONTEÚDO.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: