[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Caminhos para um bom marmoreio

Pesquisa da UFV indica que vitamina A não deve ser usada em núcleos para dietas de confinamento que visem maior produção de gordura intramuscular

Por Denis Cardoso

Produzir gordura intramuscular (marmoreio) é um desafio para muitos programas de carne de qualidade, pois, além dos animais precisarem ter aptidão genética para a característica, é preciso adequar a dieta e o manejo, visando bons resultados.

Continue a leitura após o anúncio

Já se comprovou, por exemplo, que a aplicação de vitamina A em bezerros favorece a deposição de gordura intramuscular, mas qual o efeito desse aditivo na terminação? Trabalho conduzido na Universidade Federal de Viçosa (UFV), em parceria com a Cargill/Nutron, mostrou que o uso de núcleos minerais para confinamento contendo vitamina A pode inibir o marmoreio.

Hoje, no Brasil, muitos produtores que trabalham com carne premium desconhecem esse efeito e continuam usando núcleos com doses até elevadas de vitamina A nas dietas de terminação, o que pode comprometer todo um investimento em seleção genética e nutrição feito em etapas anteriores.

Márcio Duarte, professor da UFV

“É como nadar, nadar, e morrer na praia”, compara Márcio Duarte. O professor da UFV, contudo, não defende a exclusão do aditivo de todas as dietas de confinamento. Propõe sua supressão apenas em projetos mais focados em carne marmorizada.

O trabalho que lastreia essa proposta foi realizado em duas etapas: 1) avaliação de desempenho no confinamento, seguida de classificação de carcaças no frigorífico; 2) análise de expressão genética e quantificação de gordura intramuscular. A primeira etapa da pesquisa envolveu 960 machos tricross (50% Wagyu, 25% Angus e 25% Nelore) de um confinamento comercial de Mineiros, GO. A segunda etapa, foi realizada com 20 animais escolhidos aleatoriamente dentro desse grupo maior.

Nos dois estudos, os bovinos foram divididos em dois lotes iguais. confinados por 320 dias com dois tipos de dieta: ração com silagem de milho, milho moído, casquinha de soja, melaço de soja e núcleo contendo vitamina A (100 KUI/kg de núcleo) e ração idêntica, mas sem vitamina A no núcleo.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Veja também: