Cargill anuncia novos programas que fortalecem a agricultura sustentável

Projetos apoiam os agricultores na produtividade, no uso sustentável da terra e na restauração das áreas, além de contribuir para regularização ambiental

A Cargill está conectando atores sociais das áreas agrícola, ambiental, acadêmica e empresarial em um conjunto de programas que apoiem os agricultores na implementação de práticas ainda mais sustentáveis no Brasil.

A empresa está fazendo parcerias para o desenvolvimento de programas com foco na regularização ambiental e na restauração de 100 mil hectares de áreas de proteção permanente e reservas legais, fortalecendo seu compromisso com a agricultura sustentável, que é fundamental para a segurança alimentar e para o planeta.

Os novos programas selecionados pela Cargill complementarão os esforços contínuos para o desenvolvimento de uma cadeia produtiva mais sustentável que concilie produção e preservação, como o programa de certificação 3S, o investimento no Land Innovation Fund for Sustainable Livelihoods, ampliação da rastreabilidade da cadeia de suprimentos, além de apoio aos programas que incentivam a produtividade por meio da integração lavoura e pecuária (ILP) e integração lavoura, pecuária e floresta (ILPF) com apoio ao programa Integra Zebu e à parceria com Sistema FAEMG/SENAR/INAES e Sindicato Rural de Uberlândia.

Renata Nogueira, líder de Sustentabilidade das Cadeias de Suprimentos Agrícolas da Cargill na América do Sul (Foto: Divulgação)

“Os produtores têm um papel central na jornada de termos uma agricultura sempre à frente e sustentável”, afirma Renata Nogueira, líder de Sustentabilidade das Cadeias de Suprimentos Agrícolas da Cargill na América do Sul. “Quando fazemos parceria com agricultores, podemos ajudar a tornar a adoção de práticas sustentáveis não apenas a coisa certa a fazer, mas também financeiramente viável. É assim que criamos impactos reais e positivos no ecossistema que alimentarão as pessoas por gerações”.

Por meio de iniciativas de restauração, a Cargill restaurará 100.000 hectares nos próximos cinco anos. Além do impacto positivo no ecossistema e na biodiversidade, os programas de restauração resultarão em melhores condições de vida dos agricultores e mais inovação, proporcionando uma restauração mais eficiente e em larga escala.

O desenvolvimento do programa de restauração reuniu alguns dos mais relevantes especialistas em restauração do Brasil, incluindo professores e pesquisadores de importantes universidades brasileiras e instituições como Agroicone, Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Bioflora, Conservation International (CI), Instituto Perene, SLC Agrícola, Solidaridad, Way Carbon e World Resources Institute (WRI), que se reuniram durante mais de um ano para desenhar o programa.

Na fase piloto, foram selecionados sete projetos de restauração em diferentes biomas. Juntos eles somam 6 mil hectares em restauração.

Os projetos apoiados são:

1) Territórios da Mata, em Machadinho (RS), com a Solidaridad;

2) Inciativa Verde, com Agroícone e Caminhos da Semente;

3) Rede de Sementes do Cerrado, com Araticum, ICMBio e cooperativas rurais de comunidades locais;

4) PRETATERRA, com o fundo UBS Optimus;

5) Restaura Tocantins, com o governo estadual e Instituto Perene;

6) Orla do Lago Paranoá, com o governo do Distrito Federal;

7) Fazenda São Geraldo, em parceria com Bioflora.

Os novos programas criados em parceria com organizações ambientais nacionais e regionais também irão apoiar os agricultores no desenvolvimento de técnicas para gerenciar suas áreas produtivas de uma forma mais sustentável, fornecer incentivos e recursos para aumentar a lucratividade e desenvolver recursos para ajudar os agricultores na regularização ambiental.

Um exemplo disso é parceria com a consultoria Preserv Ambiental, do Maranhão, que atua junto a pelo menos 35 produtores de cinco municípios no Sul do Estado, o equivalente a 60 mil hectares do bioma Cerrado.

O projeto apoia os produtores para promover a regularização ambiental em suas propriedades e visa a inclusão no Cadastro Ambiental Rural (CAR), o que permitirá a adesão ao Programa de Regularização Ambiental (PRA).

“Criar sistemas agrícolas que proporcionem retorno econômico aos agricultores e acesso a suporte técnico para regularização ambiental e restauração de terras, com uso eficiente dos recursos naturais, é imperativo para gerar mudanças duradouras no Brasil”, afirma Pollyanna Câmara, sócia da Preserv Ambiental. “Estamos orgulhosos de fazer parceria com a Cargill em seus esforços para apoiar os agricultores no Brasil que, em troca, terão um impacto global positivo”, completa.

Fonte: Ascom Cargill

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.