Carnaval não anima mercado de reposição no RJ

Falta de sustentação para o preço do boi gordo desestimula pecuaristas a investir na reposição

No Rio de Janeiro, este clima de marasmo já perdura por semanas no mercado de reposição. A falta de sustentação para o preço do boi gordo é o principal componente que não favorece o ânimo dos pecuaristas para investir na reposição.

Contudo, se o mercado do boi gordo colaborar, as expectativas de movimentação no mercado para as próximas semanas são positivas. Levando em consideração que as chuvas constantes no Estado estão melhorando a qualidade das forragens e favorecendo a capacidade de suporte dos pastos.

Continue a leitura após o anúncio

Clareando o cenário para o pecuarista que investirá na troca nas próximas semanas, caso o mercado continue com a tendência observada desde o início de 2018, podemos esperar relações de troca menos favoráveis do que as de janeiro.

Na comparação mensal, a cotação da arroba caiu 2,8%, enquanto as categorias de reposição de machos recuaram em média, 0,5%. Ou seja, piora no poder de compra do pecuarista.

A categoria que teve a maior queda na troca foi o bezerro desmamado de [email protected] No início do ano, com a venda de um boi gordo de [email protected] compravam-se 2,45 bezerros, atualmente, nas mesmas condições, compram-se 2,35. Queda de 4,1% no poder de compra.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO