Carne é o principal produto exportado do agronegócio brasileiro em janeiro

Setor de carnes superou o de produtos florestais, que ocupavam a posição em janeiro de 2019

O agronegócio brasileiro exportou US$ 5,83 bilhões em janeiro, 9,4% menos que em igual mês de 2019, segundo dados consolidados pelo Ministério da Agricultura. O volume embarcado para o exterior também caiu, 2,2%. As importações foram de US$ 1,22 bilhão, queda de 1,6% em relação aos US$ 1,24 bilhão de janeiro do ano passado.

Com isso, o setor fechou o primeiro mês do ano com superávit de US$ 4,607 bilhões, retração de 11,2% ante os US$ 5,191 bilhões de janeiro de 2019. “A queda nos preços dos produtos exportados pelo Brasil foram a razão preponderante para a redução das vendas externas em janeiro, uma vez que o índice de preço das exportações caiu 7,4% na comparação entre janeiro de 2020 e janeiro de 2019”, disse a pasta em nota.

+Pecuária puxa expansão do PIB do agro de janeiro a novembro de 2019

Continue a leitura após o anúncio

Os cinco principais setores exportadores no período foram carnes (23,2% de participação); produtos florestais (16,3%); complexo soja (15,1%); complexo sucroalcooleiro (8,8%); e fibras e produtos têxteis (8,8%).

“Em janeiro de 2019, os cereais, farinhas e preparações, assim como o café, faziam parte da relação dos cinco principais setores exportadores, no lugar do complexo sucroalcooleiro e das fibras e produtos têxteis”, destacou o Ministério.

“Outra diferença relevante é que nesse janeiro de 2020 as carnes ocuparam a primeira posição entre os principais setores exportadores, superando os produtos florestais, que ocupavam a posição em janeiro de 2019.”

As vendas externas de carnes somaram, conforme a pasta, US$ 1,35 bilhão, valor recorde para os meses de janeiro, com crescimento de 30,9% na comparação com janeiro de 2019 (US$ 1,03 bilhão). O preço médio de exportação das principais carnes exportadas subiu 12,9% e também a quantidade (+15,9%).

A carne bovina foi a principal exportada, com US$ 631,5 milhões em vendas externas (+38,1%). Tanto o valor exportado como o volume, 135,3 mil toneladas, foram recordes para os meses de janeiro.

Também na carne suína o valor exportado (US$ 163,30 milhões; +79,9%) e a quantidade exportada (67,7 mil toneladas; +42,0%) foram recordes para os meses de janeiro.

As vendas externas de carne de frango foram de US$ 522,0 milhões em janeiro de 2020 (+17,0%), com expansão de 15,6% na quantidade exportada em relação às exportações de janeiro de 2019.

Agro

De produtos do complexo soja, as vendas recuaram de US$ 1,27 bilhão em janeiro de 2019 para US$ 878,46 milhões em janeiro de 2020. A quantidade exportada de soja em grão diminuiu para 1,5 milhão de toneladas (-26,8%) e os preços de exportação caíram 8,7%, o que resultou em redução de 33,2% no valor exportado, que ficou em US$ 513,25 milhões.

O complexo sucroalcooleiro aumentou as exportações em 44,1% entre os períodos analisados, passando de US$ 357,04 milhões em janeiro de 2019 para US$ 514,49 milhões em janeiro de 2020. As vendas externas de açúcar puxaram o desempenho com US$ 470,25 milhões (+55,8% ante janeiro/19).

“Tal fato se deveu à elevação da quantidade exportada, que cresceu 50,4%, atingindo 1,6 milhão de toneladas. A quantidade, todavia, é ainda muito inferior ao recorde de vendas de janeiro, que ocorreu em 2015, ano em que o país exportou 2,4 milhão de toneladas em janeiro”, disse o ministério.

Já as exportações de álcool recuaram 21,0%, com exportações de US$ 43,07 milhões. De algodão as vendas externas subiram de US$ 198,54 milhões em janeiro de 2019 para US$ 484,80 milhões (+144,2%). O incremento ocorreu em função do aumento de 168,1% na quantidade exportada, que atingiu a quantidade recorde de 308,8 mil toneladas.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Notícias relacionadas:

Leia também

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Cadastre-se e receba nossas notícias

Todos os dias no seu e-mail melhor conteúdo do agronegócio.