Carne subiu e não desce mais

Preço da carne bovina deve se estabilizar, mas sem retornar ao patamar anterior. Aumento também deverá repercutir no valor do frango, do suíno e do peixe

O preço da carne vermelha deverá se estabilizar em um nível influenciado diretamente pelo custo internacional da proteína. A análise é do Ministério da Agricultura. Hoje, o preço da arroba (15 kg) do boi gordo oscila entre US$ 40 e US$ 50. Se considerada a cotação desta sexta-feira, 29, com o dólar a R$ 4,23, a cotação da arroba atinge até R$ 201. Em São Paulo, a arroba, que era vendida até o mês passado por R$ 140, em média, chegou nesta semana a ser negociada por R$ 231.

Isso leva o governo a crer que haverá, depois da “euforia” com as importações chinesas, uma “acomodação” do preço no mercado nacional, mas sem retornar ao patamar anterior. O aumento repentino do preço da carne vermelha, que saltou perto de 35% em um mês em São Paulo, deverá repercutir no valor do frango, do suíno e do peixe.

+Risco de desabastecimento interno de carne está afastado
+Bug na Bola de Cristal da pecuária brasileira?
+Mercado consumidor é o pivô da incógnita nos próximos meses

Continue a leitura após o anúncio

O cenário já é analisado pelo governo, que está preocupado com os reajustes de preço da proteína animal na mesa da população. A avaliação, segundo fontes do governo, é de que essa inflação de outras carnes seria um movimento natural de livre mercado, ou seja, com o aumento da procura por frango, suíno e também por peixe, é de se esperar que haja reajuste nos preços desses itens, principalmente nesta época de Festas de fim de ano.

Na quinta-feira, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que, além do efeito das exportações, é preciso considerar fatores internos, como o preço nacional cobrado pelo pecuarista, que estava sem reajuste há três anos, além da seca prolongada, que mexeu com a produção do boi gordo.

“Sabemos que essa situação decorre de uma conjuntura de fatores. Agora, a arroba não vai baixar mais ao patamar que estava”, disse. O governo refuta qualquer risco de desabastecimento de carne no mercado nacional. O País tem hoje um rebanho de 215 milhões de cabeças de gado, ou seja, há mais bois no pasto que cidadãos no Brasil.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Notícias relacionadas:

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Cadastre-se e receba nossas notícias

Todos os dias no seu e-mail melhor conteúdo do agronegócio. 

Quais newsletter você gostaria de receber?
Notícias diárias (resumo do dia)Jornal de Leilões (semanal)