“Carne vermelha caiu no gosto do povo chinês, é uma questão de status social”, afirma consultor

A avaliação é do engenheiro agrônomo e doutor em economia Alexandre Mendonça de Barros, da AMB Consultoria, que abriu a série de eventos on-line dos resultados do Tour de Confinamento da DSM

Se o consumo de carne vermelha na China seria uma incógnita para o futuro, agora, parece que não é mais.

Duas fontes de informação constatam que o gigante país asiático continua firme e forte com suas compras e o consumo da proteína bovina, especialmente a brasileira.

A primeira delas é um relatório feito pelo banco holandês Rabobank que traz os números do mercado de importação chinesa de carne vermelha. Os detalhes desse relatório saiu no Portal DBO (confira ao final desta matéria).

E a segunda é a avaliação do engenheiro agrônomo e doutor em economia Alexandre Mendonça de Barros, da AMB Consultoria, que abriu na terça-feira (17/8) a série de eventos on-line dos resultados do Tour DSM de Confinamento 2021.

Foto: Divulgação

“A carne vermelha caiu no gosto do povo chinês, é uma questão de status social no País”, afirmou Barros, em sua apresentação que abordou as questões de macroeconomia e a avaliação do mercado interno.

A constatação de que a carne bovina ganhou mais status no país vem da informação que o consumo da proteína vermelha continua firme mesmo com a recomposição do rebanho de suínos.

Segundo o analista, há indícios de que o número de animais seja até maior do que antes do surto da peste suína africana. Até então, a carne de porco era a mais consumida por lá.

VEJA TAMBÉM | Queda no consumo interno de carne vermelha me preocupa, observa Scot

Outro ponto a favor da carne bovina é a compreensão de que a proteína vermelha pode trazer mais ganhos para a saúde entre os chineses.

“Pesquisas feitas por distribuidores de carnes na China entrevistaram mães chinesas de classe média e revelaram que elas preferem oferecer carne vermelha aos filhos por entenderem que o alimento é melhor para o desenvolvimento cerebral de suas crianças”, diz Barros.

Mercado de milhões

As estimativas falam num montante de até 300 milhões de pessoas, só na classe média, na China, o que mostra como o mercado de carne vermelha pode ter um grande potencial.

“Estou firme em acreditar na posição de que o consumo de carne vermelha vai aumentar no País, pois o consumo de carne bovina seguirá crescendo. Isso confirma a tese que venho defendendo que, assim como no Brasil, o mercado de carne vermelha vai virando um negócio para consumidores de classe média alta. É isso que está se vendo na China. Só que lá, a classe média cresce muito”, avalia o consultor de mercado.

E o mercado interno?

A saída para o mercado interno, o atual maior demandante de proteína bovina, fica a compasso de espera da melhora da economia. Por enquanto, é justamente os consumidores da classe média alta que estão sustentando o consumo no País.

Classe média alta é o que sustenta o consumo de carnes no País, segundo consultor (Foto: Divulgação/Minerva)

“O Brasil vive um momento de recuperação de crescimento econômico. Há estimativas que falam sobre um crescimento de cerca de 5% este ano. Graças aos estímulos das exportações de commodities, que estão sustentando o PIB, o crescimento da economia está vindo de uma maneira muito vigorosa”, avalia o consultor.

SAIBA MAIS |  Carne bovina brasileira avança fortemente na China e faz concorrência comer poeira

Programação

Os eventos do Tour DSM de Confinamento, continuam no próximo mês com eventos com transmissão on-line e ao vivo. Clique aqui para se cadastrar e acompanhar os eventos gratuitamente. Confira a agenda dos próximos:

Etapa 2 (14/9, às 19h). Resultados zootécnicos: 1ª apresentação de fazendas; e palestra do convidado Alexandre Mendonça de Barros sobre o “Mercado de grãos”.

Etapa 3 (19/10, às 19h). Resultados zootécnicos: 2ª apresentação de fazendas; e palestra do convidado Alexandre Mendonça de Barros sobre com “Análise da conjuntura atual da pecuária”.

Etapa 4 (16/11, às 19h). Resultados zootécnicos: 3ª apresentação de fazendas; e palestra do convidado Alexandre Mendonça de Barros sobre a “Pecuária em longo prazo”.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.