China investiga uso ilegal de vacinas contra a Peste Suína Africana

Aumentam as buscas por medicamentos não autorizados depois da forte proliferação do vírus no gigante asiático

O Ministério da Agricultura da China está investigando a produção, venda e o uso ilegais no país asiático de vacinas contra a Peste Suína Africana (ASF, na sigla em ingles), informou reportagem publicada pelo site porkbusiness.com, pertencente ao grupo de mídia norte-americano Farm Journal.

Segundo o informativo, circulam relatos não-oficiais no mercado de que os criadores de suínos da China estão usando vacinas não aprovadas, na tentativa de impedir a maior disseminação do ASF, que já dizimou o rebanho de porcos do gigante asiático.

Continue a leitura após o anúncio

A corrida para encontrar uma vacina para a ASF não é nova. Os pesquisadores buscam uma solução para o problema há décadas. No entanto, o atual surto devastador na China alimentou ainda mais a busca por pesquisas envolvendo vacinas para esse vírus mortal.

Em setembro, o Ministério da Agricultura da China disse que as vacinas experimentais, caseiras ou até contrabandeadas podem apresentar riscos biológicos à segurança do país. O governo chinês também desencorajou fortemente as fazendas a usar vacinas vindas de fora do país, pois os medicamentos baseados em outras cepas de vírus poderiam piorar a situação, informa a agência Bloomberg.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO