China precisará de mais grãos dos EUA, mas concorrência com Brasil é limitante, afirma StoneX

Segundo analista, os preços do produto brasileiro costumam ser mais baixos, o que incentiva para estocagem no país asiático
Foto: Ueslei Marcelino / Reuters

A China deve precisar de mais soja dos Estados Unidos ainda neste ano de comercialização, mas há alguns fatores limitantes neste cenário, aponta o analista da StoneX, Darin Friedrichs. “O primeiro é que os preços do Brasil costumam ser mais baixos, então, há um incentivo para estocar. Além disso, a soja e o farelo de soja armazenados [na China] também estão em níveis elevados para esta época do ano”, avalia Friedrichs.

Por conta disso, algumas empresas podem se sentir confortáveis com o nível de estoques e tentar esperar até que o Brasil tenha uma nova safra, conclui o especialista da Stonex.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.